Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
3

Apanha 12 anos por violar a filha

Predador, de 36 anos, terá ainda de pagar 30 mil euros à menina que tem sido acompanhada por psicólogo. Abusos aconteciam quase diariamente
7 de Julho de 2012 às 01:00
O predador sexual esconde a cara à saída do tribunal. Vai cumprir pena em Custóias
O predador sexual esconde a cara à saída do tribunal. Vai cumprir pena em Custóias FOTO: Rafaela Cadilhe

Durante cinco anos abusou da filha quase diariamente e fez dela uma escrava sexual. Ontem, o Tribunal de Espinho condenou o predador a 12 anos de prisão. Terá ainda de pagar 30 mil euros à menina - que depois de o pai ser detido ficou em estado de choque e é acompanhada, há cerca de um ano, por psicólogos.

O colectivo não teve dúvidas de que a menina foi abusada pelo pai desde os 10 anos e que era tratada como "parceira sexual" do réu. Ficou provado que o predador, de 36 anos e que optou pelo silêncio, mantinha relações com a filha em casa e no carro, a grande parte das vezes de noite - quando a mãe da menor estava a trabalhar.

Ameaçada de morte pelo violador, a menina nunca contou nada à mãe nem aos irmãos mais velhos. Foi uma professora que estranhou os comportamentos da criança: andava triste e tinha crises de choro. Confrontada, contou que tinha medo do pai. Em tribunal, a mãe disse que nunca desconfiou de nada.

O colectivo teve em conta o facto de o homem, que foi pára-quedista numa missão na Bósnia, ter cometido os abusos durante uma pena suspensa, de dois anos e quatro meses, por furto qualificado. O terror da menina continuou mesmo após a detenção do pai, em Novembro de 2011. Da cadeia de Custóias, onde cumprirá a pena, o pedófilo - condenado por abuso sexual de crianças e abuso sexual sobre criança dependente - continuou a enviar mensagens à menina, ameaçando-a.

predador abuso violação crime tribunal
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)