Apanha 23 anos por matar com 17 facadas em Viana do Alentejo

Joaquim Ganso assassinou a ex-mulher na rua.
Por Pedro Galego|17.05.18
O homem que matou a ex-mulher com 17 facadas, em pleno jardim público de Alcáçovas, Viana do Alentejo, em maio de 2017, foi esta quarta-feira condenado a 23 anos de prisão. Joaquim Ganso, de 55 anos, tem ainda que pagar 100 mil euros de indemnização aos filhos.

"Durante todo o julgamento nunca mostrou qualquer arrependimento. Dizer que não se lembra ou que não se vê a fazer aquilo não é a mesma coisa", foi desta forma que a presidente do coletivo de juízes do Tribunal de Évora censurou esta quarta-feira a atitude do homicida, durante a leitura do acórdão. Joaquim Ganso estava acusado de homicídio qualificado e violência doméstica agravada.

A vítima, Maria Silvério, 52 anos, foi morta porque o homem não aceitou a separação. Numa nota enviada aos jornalistas a advogada e os filhos da mulher assassinada deixaram um alerta: "Que a extraordinária força moral da Maria Silvéria seja semente e inspire outras pessoas a serem livres."

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!