Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal

Apanha 25 anos por matar e violar Bruna

Homem, padrasto da vítima, fugiu para a Roménia após crime.
Ana Palma 5 de Outubro de 2017 às 09:45
Mihai Oprea foi condenado pela morte de Bruna Nunes
Mihai Oprea foi condenado pela morte de Bruna Nunes
Mihai Oprea
Mihai Oprea
Mihai Oprea foi condenado pela morte de Bruna Nunes
Mihai Oprea foi condenado pela morte de Bruna Nunes
Mihai Oprea
Mihai Oprea
Mihai Oprea foi condenado pela morte de Bruna Nunes
Mihai Oprea foi condenado pela morte de Bruna Nunes
Mihai Oprea
Mihai Oprea
Impassível, Mihai Oprea, de 36 anos, ouviu ontem o coletivo do Tribunal de Portimão condená-lo à pena de 25 anos de prisão pelo homicídio e violação da sua enteada, Bruna Nunes, a 11 de dezembro de 2014, em Aljezur.

A pena máxima foi obtida por cúmulo jurídico, tendo o arguido sido condenado às penas parciais de 19 anos por homicídio qualificado, quatro por rapto, oito por violação consumada - o tribunal alterou a qualificação jurídica do crime, que na acusação constava na forma tentada - e ainda a mais um por profanação de cadáver.

O arguido foi ainda condenado a pagar 110 mil euros de indemnização à família da vítima.

O tribunal deu como provado que Oprea convenceu Bruna, de 17 anos, que tinha acabado de chegar da escola, a acompanhá-lo a uma casa onde a família tinha vivido até há algum tempo, em Palazim, para ir buscar alguns bens. Aí, agrediu-a, amarrou-lhe as mãos e o pescoço, despiu-lhe as calças e a cuecas e violou-a.

Como a jovem resistiu, agrediu-a violentamente com um objeto contundente na cabeça, causando-lhe a morte. Em seguida, escondeu o corpo num terreno baldio e limpou a casa, de forma a ocultar os vestígios do crime.

Depois fugiu para a Roménia.

PORMENORES 
Participou nas buscas

Depois de ter morto Bruna Nunes, o arguido chegou a participar nas buscas e mostrou-se muito solidário para com a mãe da vítima, com quem vivia e de quem tem uma filha.

Capturado
Em janeiro passado, Oprea foi capturado na Roménia no âmbito de um mandado de captura internacional emitido pelas autoridades portuguesas.

Preso em Silves
Oprea está em prisão preventiva na cadeia de Silves, onde vai continuar a aguardar os trâmites do processo.
Ver comentários