Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
1

Apanha oito anos por violar colega

Completamente obcecado pela colega de trabalho, o predador sexual não olhou a meios para atingir os seus intentos. Na madrugada de 26 de Novembro de 2010, o abusador aproveitou o facto da vítima sair do emprego à 01h00 e pôs pedras no caminho que aquela fazia para casa, em Vale de Cambra. A jovem, de 25 anos, caiu na armadilha: saiu do carro e acabou violada. O predador já foi condenado a oito anos de cadeia, pena que agora a Relação do Porto confirmou.
24 de Junho de 2012 às 01:00
Vítima estava a caminho de casa quando foi atacada pelo predador que a violou
Vítima estava a caminho de casa quando foi atacada pelo predador que a violou FOTO: Diogo Pinto

O abusador, de 40 anos e que apenas foi detido oito meses após o crime, tem ainda de pagar à vítima uma indemnização de 30 mil euros.

Segundo o acórdão ao qual o CM teve acesso, o predador sexual sentia-se atraído pela vítima há vários meses. Aquela tentou sempre afastá-lo, ne-gando qualquer tipo de pro-ximidade. Apesar da rejeição, o abusador não desistiu, até que decidiu forçar a vítima a ter relações sexuais. No dia do crime pôs várias pedras e paus no caminho da jovem e escondeu-se atrás de uns arbustos. Quando a jovem saiu do carro, o violador surgiu com um gorro na cabeça e, fingido um sotaque brasileiro, apontou uma faca à colega e obrigou-a a satisfazer os seus desejos sexuais. "Faz tudo o que eu te digo, ou en-tão morres", disse o abusador.

Após consumar o acto sexual, o predador disse à vítima para entrar no carro e ir para casa. Amedrontada, a jovem acabou por se refugiar num palheiro, onde passou a noite.

vale de cambra violação predador colega tribunal prisão relação
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)