Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
2

Apanha seis anos por violar meninas

Idoso assumiu que manteve relações sexuais com três menores. A amante do arguido, mãe de duas das vítimas e avó de outra, leva sete anos de cadeia
29 de Maio de 2013 às 01:00
Mãe e avó das vítimas trabalhava como doméstica na casa do idoso e era amante daquele desde 2005
Mãe e avó das vítimas trabalhava como doméstica na casa do idoso e era amante daquele desde 2005 FOTO: CMTV

Um homem, de 74 anos, assumiu, no Tribunal de Mirandela, que manteve relações sexuais com três meninas, com idades entre os 5 e os 13 anos. Ontem foi condenado a seis anos e meio de prisão. A amante do idoso, de 54 anos – mãe de duas das vítimas e avó da terceira menor – foi sentenciada com sete anos de cadeia.

"Eu não fiz nada. Elas puseram-me para ali tudo", disse o arguido, no final da sentença, insistindo que não cometeu qualquer crime. "A mais velha deitou-se por duas vezes na cama ao meu lado e eu queria fazer, mas não consegui. Eu gostava muito dela. Comprava-lhe tudo, comprei-lhe uma mota, um computador e telemóveis", contou o agricultor reformado, que garante ter estado apaixonado pela menor. Segundo a acusação, a amante do idoso obrigava as meninas a participar nos jogos sexuais do casal.

"Esperemos que tenham aprendido a lição pois aquilo que praticaram com as menores é nojento, é inqualificável, é vergonhoso e abominável", disse o juiz ao arguido, no final da sentença.

Tudo começou em 2009, quando a mãe das meninas, empregada doméstica desde 2005 e amante do abusador, incentivou as menores a fazerem sexo com o reformado. As orgias aconteciam na casa do homem, numa aldeia em Mirandela, "quer na cozinha, quer no quarto" e, na maior parte das vezes, a mulher do idoso, na altura acamada , estava no quarto do casal. Já depois de ter as duas filhas envolvidas no esquema sexual, em 2011, a doméstica começou também a levar a neta de apenas cinco anos, que foi obrigada a fazer sexo oral ao reformado.

Com um plano bem montado e para manter as meninas por perto e em silêncio, o reformado oferecia-lhes permanentemente presentes e várias quantias de dinheiro, além de ir com as vítimas às compras.

LEIA MAIS NA EDIÇÃO EM PAPEL DO JORNAL 'CORREIO DA MANHÃ'

VIOLAÇÃO ABUSOS SEXUAIS JULGAMENTO TRIBUNAL MIRANDELA
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)