Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
3

APANHADOS 13 QUILOS DE COCA

Cocaína suficiente para 150 mil doses foi apreendida pela Polícia Judiciária (PJ), através da Direcção Central de Investigação do Tráfico de Estupefacientes (DCITE), sábado passado, no aeroporto de Lisboa. Os cerca de 13 quilos de droga chegaram a Portugal dissimulados na bagagem de três cabo-verdianos: uma mulher que viajava de Cabo Verde e um casal proveniente do Brasil.
13 de Fevereiro de 2003 às 00:00
Apesar de aparentemente estas duas viagens não terem nada que ver uma com a outra, na verdade , depois de oito meses de investigação, os agentes da PJ sabiam que tudo fazia parte da facção portuguesa da mesma organização de narcotráfico.

Assim, duas mulheres e um homem, todos de nacionalidade cabo-verdiana, foram detidos, continuando as investigações para apurar mais elementos sobre a organização e rede de distribuição da cocaína em Portugal. No entanto, as autoridades admitem que parte do produto tivesse por destino outro país europeu, ao que tudo indica a Holanda, onde reside uma forte comunidade cabo-verdiana.

Os suspeitos, segundo revelou a PJ, viajavam com frequência para o Brasil e Colômbia, onde compravam a cocaína, que introduziam directamente no nosso país, utilizando a via aérea, ou através de Cabo Verde, com recurso, por vezes, a complexas rotas e frequentes alterações das datas de voo, para despistar os investigadores.

Atribui-se a origem colombiana à cocaína agora apreendida, dado o elevado grau de pureza que ainda apresenta e pela característica de a grande maioria desta droga chegar a Portugal via o país-irmão.
Apesar de tudo, a PJ, após uma larga investigação, logrou deter os implicados no tráfico, com idades entre os 31 e 43 anos e residência quer em Portugal, na região da Grande Lisboa, quer em Cabo Verde.

A detenção foi acompanhada da apreensão da droga em estado muito puro que no mercado português daria para largos milhares de doses individuais. Cerca de três quilos vinham numa mala, transportada pela mulher oriunda de Cabo Verde, e os restantes, com a particularidade de alguns quilos virem dissimulados em embalagens de leite em pó, trazidos pelo casal que veio do Brasil. Foram ainda apreendidos diversos telemóveis e documentação.

As investigações prosseguem em Portugal e Cabo Verde, com a colaboração da Polícia Judiciária daquele país, nomeadamente na apreensão dos bens e riqueza obtidos através do negócio da droga.

Fonte da PJ disse que há mais indivíduos, de várias nacionalidades, entre as quais portuguesa, envolvidos nesta organização.

Os detidos aguardam julgamento em prisão preventiva.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)