Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
5

Apenas metade dos novos hospitais avança

O Ministério da Saúde declarou esta terça-feira que só encontrou justificação para cinco dos dez novos hospitais propostos pelo anterior governo anunciando que vai encomendar estudos técnicos para hierarquizar as prioridades nesta área.
3 de Maio de 2005 às 14:50
O ministro da Saúde, Correia de Campos, anunciou em comunicado de imprensa que a decisão do seu antecessor no cargo foi tomada “sem estudo de sustentação conhecido”, adiantando que o actual Executivo vai avançar com os projectos para Loures, Cascais, Braga, Vila Franca de Xira e o de equipamento final e gestão do Centro de Medicina Física e Reabilitação de São Brás de Alportel.
Correia de Campos não considerou prioritárias as propostas do governo anterior para Vila Nova de Gaia, Guarda, Évora, Vila do Conde/Póvoa do Varzim e Hospital Central do Algarve.
Para “permitir uma decisão racional” sobre esta matéria, o Ministério da Saúde declarou que vai “encomendar estudos técnicos necessários que permitam hierarquizar prioridades e contrabalançar o novo investimento com o redimensionamento do existente”.
O ministro da Saúde diz ainda no comunicado que deveriam constar nos planos do anterior governo propostas de construção do Hospital de Todos-os-Santos em Lisboa e de um novo hospital na Margem Sul do Tejo.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)