Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
6

APRENDER SOBRE CHICHI NA CAMA

Ensinar pais e professores a não repreender os mais novos quando fazem chichi na cama é o objectivo de um projecto inédito que arranca hoje em Lisboa.
23 de Outubro de 2004 às 00:00
Com o apoio do Ministério da Educação e da Sociedade Portuguesa de Pediatria, a Escola Luísa Neto Jorge, na capital, recebe pediatras, psicólogos, pais e docentes que irão discutir a problemática da chamada enurese nocturna.
Coimbra, Porto e Faro são as cidades que se seguem, mas o projecto, organizado pela Associação Nacional de Professores (ANP), em conjunto com a Confederação Nacional de Pais (CONFAP), promete estender-se a outros pontos do país, como explicou ao CM Maria de Lurdes Ourô, da ANP. “Iremos onde for necessário. Porque quanto mais pessoas tiverem conhecimento, melhor.”
O tema, considerado por todos de grande interesse, é justificado por aquilo que pais e professores consideram uma falha de informação. “O urinar na cama tem sempre causas. E, inconscientemente, os pais podem contribuir para este fenómeno, que se prolonga, muitas vezes, até à adolescência”, afirma Albino Almeida, presidente da CONFAP.
Libério Ribeiro, pediatra, alerta para a necessidade de consultar um especialista, capaz de determinar as origens do problema. “Pode ser uma questão orgânica ou psicológica. Por isso, os pais devem estar sempre alerta.”
'PARA APRENDER A NÃO REPREENDER'
INCIDÊNCIA
Em Portugal, a enurese nocturna primária, que se prolonga a partir dos 5 anos, atinge cerca de 80 mil crianças. No Mundo, são mais de 55 milhões.
CAUSAS
A principal causa da enurese é a hereditariedade, mas há outras origens. Cerca de 70 por cento das crianças nunca chega a ser tratada.
DEBATE
O próximo encontro sobre enurese realiza-se, no dia 6 de Novembro, em Coimbra. Segue-se o Porto, a 13 e Faro, no dia 20 do próximo mês.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)