Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
8

Arguida soube do roubo dez minutos antes

A mulher que participou na tentativa de roubo seguida de homicídio, numa ourivesaria da Bajouca, Leiria, recusou ontem depor em Tribunal, ao contrário do que prometera na sessão anterior.
2 de Abril de 2008 às 00:30
Carolina Silva, 19 anos
Carolina Silva, 19 anos FOTO: Ricardo Almeida

A audiência começou com duas horas de atraso devido ao impedimento de um juiz e durou menos de 30 minutos, já que Carolina Silva recusou prestar depoimento.

A defesa da arguida, aliás, tinha sido feita no início do julgamento, por Alex Ferreira, o autor das facadas e dos tiros que vitimaram Manuel Rolo. O homicida garantiu que a mulher só soube que ia participar num roubo com dez minutos de antecedência.

Perante esta mudança de estratégia, o colectivo de juízes, presidido por Ana Paula Baptista, ouviu apenas duas testemunhas arroladas pela acusação.

Angerlei Filipe, uma testemunha, disse ter alugado um quarto a Carolina Silva, em Alverca, mas que esta o abandonou muito antes do crime, sem dar justificações. E revelou ter ficado a saber do seu envolvimento na morte do ourives da Bajouca, depois de ver as fotografias no jornal. Ana Guedes, funcionária de um pronto-a-vestir em Sobral de Monte Agraço, confirmou ter vendido um fato a Alex Ferreira. O julgamento prossegue dia 18.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)