Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
6

Arma contra o crime

Todos os principais acessos à cidade de Portimão estão a ser controlados, desde o mês passado, por um sistema de segurança rodoviária e gestão de tráfego que custou 390 mil euros. Para já, só é feita a contagem de carros – entraram na cidade 750 mil em Agosto, sem contar com a ponte velha –, a velocidade a que circulam e as suas características. Mas o sistema poderá ser usado pela PSP e GNR na detecção de veículos usados por criminosos.

23 de Setembro de 2011 às 01:00
Equipamento já está colocado e a funcionar desde o mês passado
Equipamento já está colocado e a funcionar desde o mês passado FOTO: Miguel Veterano

"Existe a possibilidade de instalação de câmaras, facultando ferramentas adicionais de combate ao crime", confirma Manuel Lopes, assessor do município para a área da segurança. O sistema tem capacidade para efectuar o reconhecimento automático de matrículas de viaturas que constam das listas negras das forças de segurança, resultantes, por exemplo, de casos de carjacking ou que tenham sido usadas em assaltos.

A Câmara de Portimão já tinha em curso contactos com o anterior Governo para que o sistema fosse utilizado pela PSP e GNR, mas a mudança de Executivo veio atrasar o processo.

"O novo ministro da Administração Interna, Miguel Macedo, já foi informado e mostrou interesse", revela Manuel Lopes, adiantando que a utilização pelas forças de segurança implica "a instalação de centrais remotas na PSP e GNR". Já o controlo é exercido nos acessos à cidade através da zona do Hospital do Barlavento, Chão das Donas, Penina e ponte velha.

ARMA CRIME PORTIMÃO TRÁFEGO VIGILÂNCIA
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)