Armando Vara perde condecoração da Ordem do Infante

Decisão foi publicada em Diário da República esta quinta-feira.
14.03.19
O antigo ministro Armando Vara perdeu o título de Grande Oficial da Ordem do Infante D. Henrique, devido à condenação no âmbito do processo Face Oculta. A decisão, do Conselho das Ordens Nacionais, foi publicada esta quinta-feira em Diário da República. A condecoração foi atribuída e, 2005 pelo então Presidente da República Jorge Sampaio devido à participaçao de Vara na organização do Campeonato da Europa de futebol em Portugal. 

A decisão tomada pelo Conselho das Ordens Nacionais a 31 de janeiro recorda que a alínea g do artigo 45º da lei das Ordens Honoríficas Portuguesas define "efetivar a irradiação automática dos membros que por sentença juficial transitada em julgado tenham sido condenados pela prática de crime doloso punido com pena de prisão superior a três anos". A decisão foi assinada a 15 de fevereiro pelo secretário-geral das Ordens, Arnaldo Pereira Coutinho. 

O antigo administrador da Caixa Geral de Depósitos está a cumprir a sentença no Estabelecimento Prisional de Évora desde 16 de Janeiro de 2019. O coletivo de juízes deu como provado que o antigo ministro recebeu 25 mil euros do sucateiro Manuel Godinho, o principal arguido no caso, como compensação pelas diligências empreendidas em favor das suas empresas.


pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!