Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
6

Arrasto encalha em noite de luar

Em noite de luar, maré cheia e ausência de vento, só uma falha humana ou mecânica pode justificar o encalhe de uma embarcação de pesca com 17 metros, na barra Faro/Olhão.
18 de Janeiro de 2011 às 00:30
A embarcação ‘Jorge Miguel’ chocou contra o molhe e começou a meter água devido a um rombo no casco
A embarcação ‘Jorge Miguel’ chocou contra o molhe e começou a meter água devido a um rombo no casco FOTO: Luís Costa

O estranho acidente aconteceu ontem de madrugada, entre a 00h00 e a 01h00, quando o barco de arrasto de nome ‘Jorge Miguel’ chocou com as pedras da barra. Os três tripulantes a bordo conseguiram saltar a tempo para a água. Quando o barco salva-vidas do Instituto de Socorros a Náufragose a Polícia Marítima chegaram ao local, os náufragos já estavam fora de água. "Estavam todos encharcados, já em cima das pedras do pontão", referiu ao CM uma fonte que esteve no local após o acidente.

Segundo o comandante da Capitania do Porto de Olhão, Ricardo Arrabaça, "o barco estaria a sair para a faina e encalhou no molhe Leste, provocando um rombo no casco". As causas do acidente ainda não estão totalmente apuradas, mas "tudo aponta para uma falha humana ou mecânica".

Segundo um pescador local, "estava uma noite excelente para sair para o mar".

Normalmente, ao que o CM apurou, estas embarcações de arrasto saem para a faina mais cedo, ao final do dia. Mas o mestre do barco ‘Jorge Miguel’ decidiu sair mais tarde. Tinha abastecido na sexta-feira.

O armador tentava ontem evitar que a embarcação fosse ao fundo.

ARRASTÃO BARCO PEDRAS OLHÃO PESCA
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)