Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
6

As histórias de quem perdeu a vida em Tondela

Conheça as vítimas que morreram no incêndio em Vila Nova da Rainha.
14 de Janeiro de 2018 às 11:57
Sérgio Santos morreu no incêndio de Tondela
Vítor Lopes
Maria Maxima
Maria Maxima
Maria Maxima
Maria Maxima
Maria Maxima
Maria Maxima
Maria Maxima
Vítor Coimbra
Bernardo Antunes
Bernardo Antunes
Vítor Lopes
Anselmo Abreu
Horácio Vale
Manuel Marques
José Correia, de 67 anos, morreu no hospital
Sérgio Santos morreu no incêndio de Tondela
Vítor Lopes
Maria Maxima
Maria Maxima
Maria Maxima
Maria Maxima
Maria Maxima
Maria Maxima
Maria Maxima
Vítor Coimbra
Bernardo Antunes
Bernardo Antunes
Vítor Lopes
Anselmo Abreu
Horácio Vale
Manuel Marques
José Correia, de 67 anos, morreu no hospital
Sérgio Santos morreu no incêndio de Tondela
Vítor Lopes
Maria Maxima
Maria Maxima
Maria Maxima
Maria Maxima
Maria Maxima
Maria Maxima
Maria Maxima
Vítor Coimbra
Bernardo Antunes
Bernardo Antunes
Vítor Lopes
Anselmo Abreu
Horácio Vale
Manuel Marques
José Correia, de 67 anos, morreu no hospital
Nove pessoas morreram, este sábado, num incêndio que deflagrou numa associação em Vila Nova da Rainha, em Tondela. 

Entre os mortos está um dos fundadores da Associação Cultural, Recreativa e Histórica de Vila Nova da Rainha, na sede da qual aconteceu a tragédia de sábado à noite. Trata-se de Sérgio Santos, de 71 anos. Muito conhecido e estimado na região, chegou a ser presidente da junta de frequesia de Vila Nova da Rainha. Era dono do Supermercado 25 de Abril, em Tondela,

Uma das primeiras pessoas a ser identificada foi Maria Maxima, de 52 anos. A notícia foi confirmada este domingo nas redes sociais pela filha, Ana Ferreira. Maria será natural de Lisboa, mas casou em Vila Nova da Rainha. Deixa dois filhos, Ana e Helder.

Outra das vítimas é Vítor Coimbra. Conhecido pelos colegas como Vítor "Pasteleiro", a morte deste "empresário de pastelaria, de Molelos" foi confirmada pelo jornal O Concelho de Tondela Jornal. Online, muitas são as vozes que garantem que Vítor era "um grande homem" e que estava "sempre bem disposto".

O CM confirmou também já a morte de Bernardo Antunes. O homem, de 52 anos, residia em Lobão da Beira. Trabalhou na Alemanha e vivia agora com a mulher. Tinha dois filhos.

Já a Federação Portuguesa de Futebol confirmou, ao início da tarde de domingo, que Vítor Lopes também perdeu a vida no incêndio. O antigo secretário-geral da Associação de Futebol de Coimbra, e delegado da FPF, tinha 64 anos e "quase quatro décadas de ligação à associação". 

"Atualmente, Vítor Lopes exercia funções de delegado aos jogos organizados pela FPF", diz a missiva, onde se reconhece o seu papel na "comissão organizadora" do Euro2004. 

"O presidente da FPF deixa um voto de profundo pesar", é dito. 

"Acarinhado, respeitado e admirado pelos colegas que com ele privaram na AF Coimbra e na FPF, deixa boas memórias também em várias gerações de futebolistas nacionais, pois esteve na organização de muitas competições interassociações de futebol", continua o texto, publicado pela federação online

Horácio Vale é outro dos rostos da tragédia que abalou Tondela. Residente em Besteiros, a vítima estava aposentada e era apaixonada por cartas. Deixa mulher e três filhos. 

A oitava vítima trata-se de Manuel Marques, de 75 anos. Era motorista reformado e víuvo. Vivia sozinho em São Joaninho e tinha dois filhos.

A última vítima (nona), é José Correira, de 67 anos. Era um dos feridos graves que se encontrava internado após o fogo e que acabou por não resistir aos ferimentos e morrer no hospital. A vítima estava internada no Hospital de São João, no Porto. Era conhecido como 'Zé do Prado' e deixa dois filhos.

Vila Nova da Rainha Tondela Maria Maxima Ana Ferreira questões sociais
Ver comentários