Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
7

Assaltantes partem braço a farmacêutica

Agressão ocorreu em roubo armado à farmácia Correia, em Queluz.
Miguel Curado 7 de Janeiro de 2017 às 09:33
Hospital Amadora-Sintra
Hospital Amadora-Sintra FOTO: Tiago Sousa Dias
Os dois assaltantes armados entraram de rompante na farmácia Correia, em Queluz, Sintra, quinta-feira à noite. Armados com pistolas, ameaçaram as duas funcionárias de serviço. Ávido por encontrar dinheiro, um dos ladrões torceu o braço a uma das vítimas, fraturando-o.

O ataque da dupla armada ocorreu pelas 20h15. Com as caras cobertas por capuzes de blusões, fechados até acima, os assaltantes invadiram a farmácia situada no Largo do Mercado, no centro de Queluz.

Segundo fonte policial adiantou ao CM, suspeita-se de que os dois assaltantes terão estado a vigiar o estabelecimento comercial à espera que todos os clientes saíssem do local. Ambos avançaram apenas quando no interior estavam duas funcionárias.

As duas mulheres foram de pronto rodeadas pelos assaltantes. Aos gritos, os dois homens exigiram todo o dinheiro, encostando as pistolas que empunhavam aos corpos das mulheres.

As funcionárias da farmácia Correia foram forçadas a abrir as caixas registadoras. Terá sido num destes momentos que um dos assaltantes agarrou o braço de uma das empregadas com força extrema. Segundo a própria relatou depois à PSP, o ladrão torceu-lhe o membro superior para lá dos limites. Perante os gritos de dor da mulher, os dois, assustados, fugiram sem roubar nada.

A PSP e uma equipa do INEM foram chamados ao local. Foi de imediato diagnosticada uma fratura do braço à funcionária, que foi internada no Hospital Amadora-Sintra. A Polícia Judiciária investiga.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)