Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
2

Assaltantes resistem a tiros

Foram perseguidos ao longo de 40 quilómetros, escaparam a duas barreiras policiais e nem os disparos da GNR os fizeram parar. Um grupo de sete romenos foi ontem protagonista de uma fuga arrojada depois de ter assaltado um minimercado em Soeima, Alfândega da Fé.
19 de Dezembro de 2009 às 00:30
Foto ilustrativa
Foto ilustrativa FOTO: Teixeira Marques

Os três homens e quatro mulheres, uma delas com um bebé de um ano, foram detidos três horas após o furto, quando abandonaram a viatura e se refugiaram numa mata em Almendra, Vila Nova de Foz Côa. Segundo o major Cunha Rasteiro, a GNR de Pinhel mobilizou uma força de 30 militares que, apoiados por dois cães, cercou a mata e os localizou.

Os detidos, com idades entre os 20 e os 60 anos, recorreram a um método já conhecido para assaltarem o minimercado, às 09h00. O grupo entrou em peso no estabelecimento, lançando a confusão. Enquanto uns furtavam produtos, outros introduziram-se em casa dos proprietários em busca de dinheiro.

Encetaram uma fuga que só terminou em Vila Nova de Foz Côa, onde a GNR montou duas barreiras. Mas o grupo não obedeceu à ordem de paragem e ignorou também os quatro disparos de advertência efectuados. Três quilómetros à frente abandonaram o carro e fugiram a pé, refugiando-se na mata. Na sua posse tinham mil euros e artigos de mercearia.

Ver comentários