Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
5

Assaltantes deixam população sem missa

Três igrejas de Guimarães foram atacadas por ladrões.
Liliana Rodrigues 29 de Maio de 2016 às 15:27
Ladrões abriram um buraco para conseguirem entrar na igreja de Serzedo
Ladrões abriram um buraco para conseguirem entrar na igreja de Serzedo FOTO: CMTV
"Rebentaram o nosso altar. Levaram-nos o Santíssimo. Ai, que ainda morremos aos bocados de desgosto". A chorar, Olívia Oliveira, zeladora da igreja de Serzedo, em Guimarães, e irmã do pároco, gritava a revolta que sentia de cada vez que olhava para o altar da igreja – a mais vandalizada pelos ladrões que, na madrugada de ontem, atacaram três templos em freguesias vizinhas do concelho de Guimarães.

"O senhor arcipreste já me disse que o arcebispo de Braga mandou fechar a igreja e não há missas até ser resolvido", explicou Olívia, preocupada com o casamento agendado para a próxima sexta-feira.

Nos últimos dias, foram várias as igrejas assaltadas em Guimarães. A PJ investiga os crimes. Também em Salto, Montalegre, a igreja Nova foi alvo de furto esta semana. As peças de ouro das promessas à Senhora do Pranto desapareceram.

Em Serzedo, ontem de madrugada, os ladrões fizeram um pequeno buraco na porta de madeira para entrar na igreja. Levaram o sacrário e todo o conteúdo, incluindo todas as hóstias sagradas. Para trás, ficou um rasto de destruição.

"Cortaram parte da cruz de Cristo para tirar o sacrário chumbado à parede. É gente muito má", comentava ontem um devoto. Ao lado, em Calvos, no santuário da Lapinha, espalharam as moedas das esmolas na fuga depois de ouvirem o alarme tocar. Na igreja de S. Faustino, arrombaram a caixa das esmolas e o sacrário, mas nada chegou a ser roubado.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)