Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
4

Assalto a capela revolta população

Templo isolado no monte facilitou o trabalho dos ladrões. Furto foi detetado por um popular, dias depois de ser consumado. A Polícia Judiciária investiga.
10 de Junho de 2013 às 01:00
Capela de Santo Adrião, alvo de furto, fica isolada no alto de um monte, em  Real
Capela de Santo Adrião, alvo de furto, fica isolada no alto de um monte, em Real FOTO: Francisco Manuel

Perdida no alto do monte, a capela de Santo Adrião, em Real, concelho de Castelo de Paiva, tornou-se num alvo fácil para os ladrões, que furtaram todas as imagens religiosas que ali estavam. A imagem do Santo Adrião, com mais de cem anos, esculpida em madeira, era a mais valiosa. Ainda sem valor estimado, o ataque deixou a população revoltada. A Polícia Judiciária esteve ontem de manhã no santuário à procura de pistas.

"Este furto abalou muito a população e todos aqueles que, ao longo dos anos, se têm dedicado a preservar e a melhorar o santuário", explicou ao CM Manuel Pinho, mordomo das festas de Santo Adrião. "Não temos dinheiro para repor os santos, em particular o Santo Adrião, que é muito raro. Resta-nos esperar que a Judiciária consiga recuperar a peça", disse, angustiado.

O assalto foi detetado por um popular no final da semana passada, dias depois de ter sido consumado. "Quando ele chegou, a porta estava arrombada e dentro da capela não havia nada. Levaram tudo, até os crucifixos", lamentou Manuel Pinho.

"Estamos revoltados porque profanaram o templo e ofenderam a fé do povo", disse Adriano Silva, de 89 anos. "Não bastava assaltarem as casas, agora nem as igrejas escapam", acrescentou o idoso. "Não conseguimos entender como é que alguém tem coragem para entrar numa capela e roubar tudo o que ali está. É muito difícil para nós perdoarmos uma coisa destas", frisou Aníbal Rodrigues. A GNR foi chamada ao local, mas a investigação passou para a PJ.

assalto capela Santo Adrião
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)