Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
7

Assalto a ourives no centro comercial

Quatro homens armados e encapuzados assaltaram uma ourivesaria em pleno centro comercial de Guimarães. O proprietário ainda tentou resistir e acabou por ser agredido, antes dos assaltantes ensacarem peças que se encontravam expostas na loja.
29 de Agosto de 2007 às 00:00
Os assaltantes entraram pelo centro comercial e atacaram o ourives que estava a fechar a loja
Os assaltantes entraram pelo centro comercial e atacaram o ourives que estava a fechar a loja FOTO: Sérgio Freitas
Segundo fonte policial, o assalto ocorreu pelas 23h00 de segunda-feira, quando o proprietário da Ourivesaria Passos encerrava o estabelecimento. “Só faltava dar a volta à chave na porta principal”, revelou a mesma fonte.
Os assaltantes empurraram o ourives para o interior da loja, situada numa zona central do Centro Comercial Villa, na cidade de Guimarães. Tal como já havia feito em Setembro último, o empresário ainda enfrentou os assaltantes, só que desta vez a ousadia não evitou a consumação do assalto.
Em dois a três minutos, o grupo de encapuzados retirou de diversas prateleiras peças de joalharia, num valor ainda não determinado. “Ainda estou demasiado abalado para pôr isto tudo em ordem”, comentou ao CM o proprietário do estabelecimento, acrescentando que tentou “apenas defender” o que era sua propriedade, numa reacção de desespero.
Os assaltantes puseram-se em fuga num Audi A3, de cor escura, na direcção da estação da CP. O ourives foi transportado pelos Bombeiros de Guimarães ao Hospital de Nossa Senhora da Oliveira, onde teve de receber tratamento a pequenas escoriações.
REPETIÇÃO DE TENTATIVA FALHADA
A Polícia Judiciária assumiu a investigação do assalto à Ourivesaria Passos, que já em Setembro último havia sido alvo de uma tentativa de roubo à mão armada. Nessa altura, quase tudo decorreu de forma similar. Sensivelmente à mesma hora, quatro homens encapuzados e armados atacaram o ourives Passos quando se preparava para fechar o estabelecimento. Só que, dessa vez, o empresário enfrentou os assaltantes e foi agredido – tendo sofrido ferimentos ligeiros –, mas conseguiu evitar o assalto. A PJ acredita que os assaltantes possam ser os mesmos e não afasta a hipótese do grupo estar ligado aos violentos assaltos que ocorreram nas últimas semanas no Minho, como num posto de combustíveis de Valença em que foi morto um funcionário.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)