Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
1

Assalto armado rende cem euros

Entraram aos gritos de pistolas em punho. Ameaçaram a funcionária e uma cliente do minimercado Frescos e Companhia, em Setúbal. Quando fugiram, levaram pouco mais de cem euros em dinheiro.

4 de Outubro de 2008 às 00:30
Faustino Fonseca, dono do minimercado, conseguiu ligar para a PSP
Faustino Fonseca, dono do minimercado, conseguiu ligar para a PSP FOTO: Mariline Alves

Faltava dez minutos para as 20h00 de quinta-feira quando dois homens encapuzados invadiram o estabelecimento situado na rua Fontes Pereira de Melo.

A empregada e uma cliente, ambas com cerca de 50 anos, foram imediatamente imobilizadas sob a ameaça das pistolas que ambos apontavam. No alvoroço os ladrões não viram que o proprietário da loja se encontrava no escritório.

"Quando ouvi os gritos, fiquei sem saber o que fazer. Se saísse ainda me davam um tiro, se ficasse aqui podiam vir roubar-me e dar-me um tiro na mesma. Decidi sair e dei um grito, mas eles, com o barulho que faziam, nem se aperceberam", conta ao CM Faustino Fonseca, dono do estabelecimento.

Faustino Fonseca voltou ao escritório, de onde conseguiu telefonar para a polícia. "Falei baixinho para eles não ouvirem", recorda. "Menos de três minutos depois" tinha a PSP à porta da loja, mas os ladrões já tinham fugido.

Os dois homens levaram todo o dinheiro que estava na caixa – cerca de cem euros – e a carteira da cliente, que acabou por desmaiar.

Ominimercado Frescos e Companhia já tinha sido assaltado em duas ocasiões anteriores, em 2006 e 2007, "mas nunca com esta violência", diz Faustino Fonseca.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)