Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
7

Assassinado por acaso aos 16 anos em guerra de gangs na Amadora

Wilson Gonçalves, de 17 anos, terá sido o autor das facadas mortais e está a ser julgado por homicídio qualificado.
João Carlos Rodrigues 18 de Janeiro de 2022 às 08:25
Marcelo Correia tinha 16 anos
Marcelo Correia tinha 16 anos FOTO: Direitos Reservados
O depoimento de dois jovens, esta segunda-feira no Tribunal de Sintra, deixou claro que Marcelo Correia foi morto na sequência de uma guerra de gangs rivais da Linha de Sintra e de Chelas apesar de não estar relacionado com nenhum dos grupos. O jovem tinha 16 anos quando foi morto à facada – a 1 de outubro de 2020, na estação da Reboleira, Amadora – mas o seu nome nem foi referido durante os depoimentos.

Elizandro Gomes, residente em Queluz e de 15 anos, explicou ao coletivo de juízes que foi "atacado a murro e pontapé por um grupo de sete ou oito pessoas". Na origem deste ataque estiveram "umas bocas". O jovem contou que depois disso os amigos foram atrás dos agressores. E já na estação da Reboleira cruzaram-se com Marcelo, que ali passava com um primo, e rodearam-no. Agrediram-no e mataram-no com três facadas. Denilson Mané, de 17 anos, corroborou o relato. Wilson Gonçalves, de 17 anos, terá sido o autor das facadas mortais e está a ser julgado por homicídio qualificado.
Ver comentários
}