Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
6

ASSASSINOS DE EMPRESÁRIOS PRESENTES EM TRIBUNAL

Os cinco indivíduos alegadamente envolvidos no sequestro e assassínio do empresário de Fernão Ferro, ocorridos nos dias 8 e 9 de Junho, vão ser hoje presentes ao Tribunal de Ponte de Sor, para onde o processo transitou do Tribunal do Seixal.
13 de Julho de 2004 às 00:00
Desconhece-se as razões que levaram o tribunal a decidir-se pela presença dos arguidos, mas esta opção judicial poderá estar associada às medidas de coacção que impendem sobre cada um.
Os arguidos deverão começar a ser ouvidos pouco depois das nove da manhã e espera-se que venham também a ser melhor esclarecidas as circunstâncias que rodearam o crime, considerado dos mais violentos desde o caso do ‘Gang do Multibanco’. A constatação não surge tanto em relação aos níveis de violência que custaram a vida a José Araújo, de 73 anos, assassinado em Montargil na tarde do dia 9 de Junho, e ferimentos no seu filho José Carlos Martins, um deficiente de 43 anos, mas sim na forma precisa como o golpe foi pensado e executado.
Sabe-se agora que os primeiros contactos foram estabelecidos em meados do mês de Maio entre o autor moral, Manuel, que está em liberdade com apresentações diárias na PSP o único dos cinco arguidos que não está em prisão preventiva, e Francisco, um homem de 70 anos que terá funcionado como o cérebro da operação. Aliás, Francisco já terá cadastro policial, por assaltos e roubos, e nesses encontros com Manuel há referências à participação do filho do cadastrado, Luís, que por sua vez parece surgir envolvido no transporte de José Carlos Martins até à zona de Soure, onde seria também assassinado e lançado ao rio, acção que envolve também um outro arguido de nome Vítor.
Um quinto arguido, Pedro, participou com Francisco no transporte do empresário até Montargil, onde acabou por ser assassinado.
QUESTÕES
MÓBIL
Os cinco arguidos queriam apropriar-se do dinheiro e bens de José Araújo e desde a altura da preparação do crime, em Maio, que estava prevista a morte do empresário e do filho e apenas este último escapou.
SEQUESTRO
José Araújo e o filho, José Carlos Martins, foram sequestrados na tarde de dia 8 de Junho, depois de almoço. Pai e filho foram separados pelos sequestradores e a morte de ambos estava prevista para dia 9.
INVESTIGAR
Os criminosos foram detidos pela Direcção Central de Combate ao Banditismo da Polícia Judiciária entre os dias 9 e 12 de Junho, ao fim de uma verdadeira maratona investigatória com muitas horas de vigilância.
Ver comentários