Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal

Assembleia da República chumba abolição de portagens na A28

Recomendação do BE ao Governo foi chumbada, com os votos contra do PS.
Lusa 14 de Fevereiro de 2020 às 19:42
Portagens na A28
Portagens na A28 FOTO: Nuno Fernandes Veiga
A recomendação do BE ao Governo para a abolição do pagamento de portagens na Autoestrada 28 (A28), entre Viana do Castelo e o Porto, foi chumbada esta sexta-feira no parlamento, com os votos contra do PS.

PSD, CDS-PP e Iniciativa Liberam abstiveram-se, enquanto BE, PCP, PAN, PEV e a deputada não inscrita Joacine Katar Moreira votaram a favor.

A iniciativa do BE, que deu entrada na Assembleia da República em novembro e na quinta-feira foi discutida em plenário, pedia a "abolição imediata da cobrança de taxas de portagem em toda a extensão da A28".

"Estamos perante uma situação de injustiça concreta para o Alto Minho, duramente penalizado com a introdução de portagens, com impacto significativo para as relações económicas, comerciais e turísticas do Alto Minho com a Galiza, já que 51% das mercadorias transportadas com destino a Espanha entram através da Galiza e 65% das mercadorias transportadas por estrada no norte de Portugal são provenientes da Galiza", lia-se no texto apresentado pelos bloquistas.

No projeto de resolução, o BE alertava ainda para as "dificuldades acrescidas" causadas pelo pórtico de Neiva (Viana do Castelo), referindo que "a existência de descontos para veículos de mercadorias não é suficiente para assegurar a solvabilidade financeira das micro e pequenas empresas".

"A existência de portagens na A28 isola ainda mais o Alto Minho, pois quem se dirija daí para o resto do país, passando pelo Porto, por exemplo, tem um custo acrescido, o que fomenta a desigualdade entre regiões do país, quando seria importante assegurar a coesão territorial", sustentavam os deputados do BE.

Além disso, no documento era ainda referido o "aumento da sinistralidade na Estrada Nacional (EN) 13, fruto da deslocalização do tráfego da A28 para esta via urbana".

No dia em que a iniciativa do BE foi discutida no plenário da Assembleia da República foi igualmente debatida uma petição, apresentada em 2017, da Confederação Empresarial do Alto Minho (CEVAL), que reclamava a eliminação do pórtico de Neiva da Autoestrada 28 (A28).

O pórtico de Neiva da A28 está situado à entrada de uma zona industrial da capital do Alto Minho e que é considerado um "entrave" à atividade empresarial da região.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)