Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
2

Assistentes atendiam Linha 24

As chamadas para a Linha Saúde 24 (808 24 24 24) eram recebidas, até segunda-feira, por pessoas qualificadas apenas para o atendimento, que decidiam a triagem inicial dos doentes e os reencaminhavam para os enfermeiros qualificados, ao contrário do que foi divulgado pelo Governo. Esses profissionais vão agora ser substituídos por enfermeiros, decisão que o Ministério da Saúde justifica com um reforço de atendimento mais eficaz e seguro da linha.
23 de Maio de 2007 às 00:00
O call center da Linha Saúde 24 funciona há menos de um mês
O call center da Linha Saúde 24 funciona há menos de um mês FOTO: Pedro Catarino
A Linha Saúde 24, que foi lançada há menos de um mês, sempre anunciou que os doentes teriam as suas dúvidas esclarecidas “por profissionais de saúde qualificados e devidamente formados”.
Os 40 assistentes, contratados por uma agência de trabalho temporária, tinham como função fazer o primeiro contacto com o utente, recolher todos os dados referentes à sua identidade e sintomas. Só depois faziam a transferência da chamada para a equipa de enfermeiros, INEM ou a Linha de Saúde Pública. Segundo Sérgio Gomes, da Direcção-Geral de Saúde, “os assistentes receberam formação específica no atendimento de doentes” e estão aptos a dar informação geral de saúde.
Acontece porém que nem o Sindicato dos Enfermeiros sabia da existência destes assistentes temporários. “Sempre deduzimos que, tal como nas outras linhas, o atendimento fosse da exclusiva competência dos enfermeiros qualificados para o efeito”, referiu a responsável do sindicato, Guadalupe Simões, ao CM.
De acordo com o Ministério da Saúde, a linha sempre operou com 260 enfermeiros. Os assistentes faziam a triagem das chamadas em função das queixas dos doentes, mas por motivos de eficácia foi decidido substituí-los por enfermeiros.
Os 40 temporários foram dispensados segunda-feira, tendo já iniciado funções os primeiros de um grupo de 50 enfermeiros que vão reforçar a linha de saúde. Sobe assim para 310 o número de enfermeiros que gerem, a partir de agora e em exclusivo, a linha de saúde.
O ministro Correia Campos decidiu há dias, por despacho, que as chamadas feitas de e para a Linha de Saúde 24 passam a ser consideradas comunicações de emergência e a própria linha foi declarada como serviço de emergência.
PORMENORES
INAUGURAÇÃO
Inaugurada oficialmente a 8 de Maio, depois de testes que começaram a 25 de Abril, por José Sócrates, a Linha Saúde 24 tem como objectivo permitir modernizar o Serviço Nacional de Saúde (SNS), descongestionando as Urgências hospitalares.
NÚMEROS
Em funcionamento há quase um mês, a linha já atendeu mais de 30 mil chamadas, tendo a maioria dos doentes sido encaminhada para um hospital. Em 19,6% das chamadas foram dados conselhos de automedicação, a 18,6% foi recomendada uma consulta e 13,4% foram encaminhados para uma Urgência.
EFICÁCIA
Sobre a eficácia da linha, o ministro da Saúde, Correia de Campos, sempre garantiu que se trata de um serviço ao cidadão. “É uma voz tranquila que o cidadão tem ao seu dispor, mas que não cura, não diagnostica, nem prescreve terapêutica”.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)