Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
3

Associação dos Profissionais da GNR diz que há militares a trabalhar "27 horas ininterruptas"

APG/GNR acusa ainda o Governo de estar a gerir toda a situação de forma "irresponsável".
Correio da Manhã 13 de Agosto de 2019 às 16:34
As imagens do primeiro dia de greve dos motoristas
As imagens do primeiro dia de greve dos motoristas
As imagens do primeiro dia de greve dos motoristas
As imagens do primeiro dia de greve dos motoristas
As imagens do primeiro dia de greve dos motoristas
As imagens do primeiro dia de greve dos motoristas
As imagens do primeiro dia de greve dos motoristas
As imagens do primeiro dia de greve dos motoristas
As imagens do primeiro dia de greve dos motoristas
A Associação dos Profissionais da Guarda - APG/GNR revelou esta terça-feira em comunicado que "há profissionais que estão a trabalhar 27 horas ininterruptas, 8 das quais adstritos ao transporte de matérias pergosas".

A APG/GNR acusa ainda o Governo de estar a gerir toda a situação de forma "irresponsável".

"Nenhum ser humano conseguirá manter níveis mínimos de concentração e operacionalidade durante 27 horas ininterruptas", pode ler-se no comunicado enviado às redações.

A Associação dos Profissionais da Guarda reclama medidas "urgentes e imediatas" do Governo para dar resposta ao contexto "extraordinariamente perigoso" em que os profissionais estão a exercer funções.
APG Associação dos Profissionais da Guarda GNR Governo economia negócios e finanças
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)