Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
5

Associação Sindical dos Profissionais da Polícia teme perda de suplementos

A Associação Sindical dos Profissionais da Polícia (ASPP-PSP) reúne-se hoje com o novo director nacional da PSP para procurar garantias de que não vai faltar dinheiro para salários nem para o funcionamento normal da Polícia.
15 de Abril de 2011 às 09:36
Associação Sindical dos Profissionais da Polícia, Paulo Rodrigues, salários, suplementos
Associação Sindical dos Profissionais da Polícia, Paulo Rodrigues, salários, suplementos FOTO: Bruno Colaço

O presidente da ASPP-PSP, Paulo Rodrigues, explicou que  os dirigentes sindicais querem "perceber o ponto da situação e o estado  actual da PSP em termos financeiros" numa altura em que "corre a informação  de que estarão em causa os suplementos dos salários".  

Tirar os suplementos significaria "cortar boa parte dos vencimentos  da Polícia", indicou Paulo Rodrigues.  

 

De Guedes da Silva, a ASPP-PSP espera que transmita "garantias" de que  o Governo consegue "fazer face às dificuldades financeiras, não só salários mas também as dívidas aos polícias e as despesas correntes".  

 

"Seria uma irresponsabilidade pôr em causa o serviço operacional da  Polícia" e "o serviço prestado aos cidadãos", afirmou Paulo Rodrigues.  

 

Por ter sido director nacional adjunto da PSP nos últimos anos, Guilherme  Guedes da Silva "sabe perfeitamente como estão as finanças" da Polícia,  espera a ASPP-PSP.  

 

 

Paulo Rodrigues garantiu que a ASPP-PSP está "disponível para encontrar  soluções para minimizar todas estas dificuldades, para que sejam garantidos  os salários e seja garantido o normal funcionamento da instituição".  

 

 

 

Associação Sindical dos Profissionais da Polícia Paulo Rodrigues salários suplementos
Ver comentários