Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal

Atacam farmácia à hora do futebol

Tal como há um mês e meio, fomos assaltados precisamente quando estavam a jogar os grandes do futebol português. Os assaltantes devem escolher esta hora por estar muita gente a ver o jogo". A convicção é de Cláudia Barros, directora técnica da farmácia do Bessa, em Ramalde, no Porto, que anteontem à noite foi alvo de dois assaltantes armados. A dupla levou cerca de cem euros.
18 de Outubro de 2010 às 00:30
Os dois assaltantes entraram na farmácia do Bessa quando estava apenas um funcionário
Os dois assaltantes entraram na farmácia do Bessa quando estava apenas um funcionário FOTO: Diogo Pinto

Eram 21h30. O jogo da Taça de Portugal entre o FC Porto e o Limianos tinha acabado há pouco e a partida entre Benfica e Arouca estava a decorrer. Os dois homens entraram na farmácia, onde apenas se encontrava um funcionário, de 29 anos. "Estava de cara destapada. Um dos assaltantes segurava a arma enquanto o outro remexeu a caixa-registadora. O meu colega não ofereceu resistência e obedeceu aos assaltantes. Não entrou em pânico e conseguiu sempre manter a calma", disse ao CM Cláudia Barros.

Os dois assaltantes aparentavam ter cerca de 25 anos e forçaram o funcionário a deitar-se no chão. Um dos assaltantes tirou todas as notas que havia na caixa-registadora e fugiram num carro, que o funcionário não conseguiu descrever às autoridades. "Ligou para o 112 e a polícia chegou rapidamente, mas eles já tinham fugido", contou ainda a directora da farmácia, que está aberta há cerca de um ano. A PJ recolheu as imagens de videovigilância que poderão permitir identificar os suspeitos.

Há mês e meio, também dois homens armados levaram cerca de 200 euros da farmácia do Bessa.

ENCAPUZADOS FAZEM QUATRO ASSALTOS DE NOITE

Quatro encapuzados que se faziam transportar num Opel escuro estão referenciados na tentativa de roubo, na madrugada de ontem, na farmácia Menezes, em Baguim do Monte, Gondomar, e nos assaltos consumados ao supermercado Santa Justa, em Valongo, e a uma loja em Águas Santas, na Maia. A farmácia Central, em Rio Tinto, também foi assaltada, mas neste caso não há testemunhas.

O alerta foi dado pelas 04h00 da manhã quando os quatro encapuzados partiram a montra da farmácia em Baguim do Monte. Os ladrões perceberam que o estrondo acordou os moradores e puseram--se em fuga no Opel, sem entrar na farmácia. Testemunhas forneceram à PSP informações sobre o carro, que viria a ser também referenciado nos outros dois assaltos, em Valongo e na Maia, entre as duas e três da madrugada. As duas farmácias têm sistemas de videovigilância.

Farmácia Assalto Encapuzados
Ver comentários