Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
3

Atacam namorados de catanas em punho

Dois casais de jovens namorados foram ontem à noite, cerca da meia-noite, assaltados e agredidos por três homens armados com catanas, em Piedade, Águeda. A rápida actuação da GNR permitiu capturar os agressores poucas horas depois do crime.

26 de Maio de 2009 às 00:30
Pateira de Ais da Ribeira é um lugar paradisíaco e muito procurado por casais de namorados. Mas é isolado e, por isso, muito perigoso à noite
Pateira de Ais da Ribeira é um lugar paradisíaco e muito procurado por casais de namorados. Mas é isolado e, por isso, muito perigoso à noite FOTO: D.R.

Os elementos do trio, composto por um rapaz de 15 anos, natural de Macinhata do Vouga, e dois jovens com 25 e 35 anos, naturais de Águeda, já estavam referenciados pela polícia por vários crimes de furto e venda de estupefacientes. No entanto, depois de terem sido presentes pela polícia ao juiz do Tribunal de Águeda, apenas o cabecilha, de 25 anos, recebeu ordem de prisão preventiva.

No espaço de três horas, os assaltantes, que se faziam deslocar em viatura própria, levaram a cabo dois assaltos e uma fuga à polícia.

Primeiro, na Pateira do Espinhel, em Águeda, roubaram um casal de jovens, imigrantes de Leste, furtando-lhes um portátil, um leitor de MP4, um auto-rádio e trinta euros em dinheiro. Depois, um pouco mais abaixo, na Pateira de Ais da Ribeira, assaltaram e agrediram um jovem casal português, natural de Recardães.

Depois do alerta, os militares da GNR foram céleres na actuação, conseguindo interceptar os assaltantes em Albergaria-a-Velha. No entanto, o grupo de ladrões conseguiu fugir às autoridades, tendo dois dos elementos vindo a ser capturados passados poucos minutos.

O cabecilha do grupo, o mais velho, foi capturado poucas horas depois, em Macinhata do Vouga, à porta da residência do menor que o acompanhou nos assaltos.

O local dos assaltos, com ameaça de catanas, é conhecido pela vista, o que leva muitos casais de jovens a procurarem-no para namorar. "Trata-se de um local muito isolado e, por isso, muito perigoso", diz ao CM Aníbal Saraiva, de 54 anos, proprietário de um café na Piedade, local onde ocorreu um dos roubos violentos.

‘Carlos’ e ‘Bruna’ (nomes fictícios) estavam dentro do carro (na foto) quando foram atacados pelo trio de assaltantes armados com catanas, pelas 23h45 de ontem.

"Quando vi as armas disse-lhes que podiam levar tudo o que quisessem, mas eles obrigaram-nos a ir até à caixa multibanco mais próxima e a dizer-lhes os códigos dos nossos cartões, levantando o máximo de dinheiro possível", recorda Carlos.

PORMENORES

ROUBADOS 600 EUROS

Um dos casais ficou sem 600 euros, o máximo que os ladrões conseguiram levantar.

VIDRO PARTIDO

Ao abordarem o casal, os assaltantes começaram por partir o vidro do lado do condutor.

UM SUSTO DE MORTE

Após este assalto violento, o casal prometeu nunca mais namorar em locais isolados.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)