Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
4

Ataque ao ouro com caçadeiras

O golpe milionário terá sido estudado ao pormenor. Partir a montra da agência de viagens, destruir uma parede falsa para entrar no centro comercial e, depois, disparar tiros de caçadeira até que o vidro da joalharia Margarido se partisse aos pedaços. Só que não partiu e o gang saiu do AlgarveShopping, na Guia, Albufeira, de mãos a abanar, deixando para trás um rasto de destruição.

27 de Dezembro de 2011 às 01:00
Gang partiu vidro da montra da agência de viagens Abreu para entrar no shopping
Gang partiu vidro da montra da agência de viagens Abreu para entrar no shopping FOTO: Roberto Pujales

O ataque aconteceu em plena noite de Consoada, pouco depois das 23h00 e já está a ser investigado pela Polícia Judiciária (PJ). Ao que o CM apurou junto de fonte policial, apesar do alarme ter tocado de imediato, o grupo, composto por, pelo menos, três elementos, teve tempo para tudo. Só não esperava a alta resistência do vidro da joalharia.

"Aproximaram-se do centro, deram dois tiros para entrar na agência e depois cinco para entrar na minha loja. Só não conseguiram porque o vidro não partiu", descreveu ao CM João Margarido, dono da joalharia, revoltado com a situação. "Pagamos impostos e tudo e mais alguma coisa mas ninguém nos protege na realidade", lamentou.

A administração do centro comercial garante que o sistema de segurança funcionou em pleno. "A boa vigilância humana aliada à tecnologia fez com que o assalto não fosse concretizado", assegurou ao CM Carla Martins, directora do AlgarveShopping.

O CM sabe que terá sido visto um carro à espera fora do parque de estacionamento. A PJ já está na posse das imagens de videovigilância, que poderão ajudar a identificar os autores do crime.

GUIA ASSALTO ROUBO
Ver comentários