Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal

Ataque de gang juvenil fere três

Armados com paus e garrafas partidas, um grupo de oito jovens invadiu ontem, cerca das 02h30, a casa de uma família, em Polvoreira, Guimarães, ferindo três pessoas, uma delas com gravidade. Em pânico com a violência, uma moradora, grávida de oito meses, teve de ser hospitalizada. Quando a PSP chegou ao local, os agressores já tinham fugido.

4 de Junho de 2012 às 01:00
Paulo Castro e a mulher, Fátima Oliveira, estão em pânico com as agressões que sofreram
Paulo Castro e a mulher, Fátima Oliveira, estão em pânico com as agressões que sofreram FOTO: Nuno Fernandes Veiga

"Apanharam-me lá fora, a mim e ao meu genro, e bateram-nos com um pau. Depois, invadiram a minha casa e agrediram o meu filho", contou ao CM, ainda combalido e bastante assustado, Paulo Castro, de 49 anos.

Com as lágrimas nos olhos, a mulher, Fátima Oliveira, diz que teme pela vida da família. "Em 50 anos que tenho, nunca vi nada assim. Um dia destes vai acontecer uma desgraça maior" vaticinou Fátima, num misto de medo e revolta, enquanto mostrava as roupas ensanguentadas do filho Pedro, de 19 anos.

A confusão entre os dois grupos rivais começou cerca das 01h30, no café Cooltura, em Polvoreira. "Por causa de uma confusão com uma miúda, começaram a agredir-se, mas foram embora quando a PSP chegou", contou ao CM uma testemunha, sem se identificar.

Daqui, o grupo seguiu para a rua das Casas Novas e atacou Paulo Castro e o genro, Rui Cunha, de 35 anos, que chegavam nesse momento a casa. Com garrafas partidas e vidros da porta de um outro café que entretanto partiram e onde agrediram o dono, os jovens entraram na casa e atacaram Pedro Castro.

O grupo, conhecido pelos actos de violência e vandalismo, está a deixar a população em pânico.

AGRESSÃO GANG GUIMARÃES
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)