Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
2

“Até o dinheiro das crianças roubaram”

Uma vaga de assaltos a residências e estabelecimentos comerciais está a alarmar moradores e lojistas da Quinta da Marialva, em Corroios, Seixal. Só na semana do Carnaval foram 12 as casas atacadas pelos ladrões naquela urbanização, mas o número, desde o início do ano, já ultrapassa as três dezenas.

5 de Março de 2012 às 01:00
Avisos para trocar fechaduras estão em todos os prédios da Quinta da Marialva
Avisos para trocar fechaduras estão em todos os prédios da Quinta da Marialva FOTO: Vítor Mota

O medo está a levar as administrações dos condomínios a alertar os residentes para trocarem as fechaduras. Segundo informações da PSP, os autores dos crimes têm acesso a chaves mestras capazes de abrir qualquer porta sem a arrombar ou deixar vestígios.

"Desde Janeiro já me assaltaram a ca-sa e os dois cafés", conta ao CM Sérgio Fuso. "A minha mulher chegou a casa à noite e a porta estava fechada. Quando entrou, viu que tínhamos sido assaltados. Não danificaram na-da, mas levaram ouro e até o dinheiro das crianças. Cerca de 300 euros que os meus filhos tinham no mealheiro", contou.

"Só na rua onde vivo foram 12 as casas assaltadas na mesma semana", acrescenta". Segundo Sérgio Fuso, relatos semelhantes são ouvidos quase todos os dias nos dois cafés de que é proprietário. "A polícia diz-nos que será um grupo de Leste. Parece que a fábrica das portas que foram colocadas no empreendimento fechou na Roménia e alguém trouxe as chaves mestras", afirma Sérgio Fuso.

Fontes policiais contactadas pelo CM admitiram a vaga de assaltos, mas não foi possível apurar o total de furtos ocorridos na zona este ano.

DEIXAM CERVEJA NO LAIVA-LOIÇA

"Na segunda-feira [dia 27 de Fevereiro] à tarde assaltaram dois apartamentos no andar onde vivo. Só não entraram na minha casa porque o meu filho estava lá e aperceberam-se do barulho", conta ao CM Jorge Domingos, que exerce funções num ministério como motorista e também mora na Quinta da Marialva.

"Só esta semana, segundo sei, foram oito as casas na minha rua", acrescenta, garantindo que "numa delas até deixaram uma mini [cerveja] no lava-loiça da cozinha". De acordo com vários moradores, os assaltos acontecem sempre durante o dia.

"Isto é uma zona residencial, onde as pessoas saem quase todas de manhã e só voltam ao final da tarde. Assim têm tempo para estudar os assaltos e ver on-de há menos riscos."

Nas ruas da Quinta da Marialva também são visíveis os alarmes e as grades colocadas recentemente, sobretudo nas habitações do rés-do-chão.

CORROIOS LADRÕES ROUBO ASSALTO
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)