Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
4

Atleta inglês agride GNR

Um jogador da Huddersfield Giants – formação que disputa a superliga inglesa de râguebi – foi detido ontem de madrugada pela GNR de Vilamoura, depois de provocar desacatos na via pública. O atleta, que se encontrava na companhia de outros elementos da equipa, apresentava um “elevado estado de embriaguez”, tendo danificado três carros estacionados na Avenida da Marina. Será presente hoje ao Tribunal de Loulé.
15 de Janeiro de 2007 às 00:00
O indivíduo, de 27 anos e nacionalidade inglesa, foi detido por desobediência às autoridades, quando recusou identificar-se a uma patrulha da GNR. Alegando não possuir documentos de identificação, foi acompanhado ao centro de estágios Browns, em Vilamoura, onde a equipa está alojada até dia 22 deste mês. Já naquela unidade, o atleta recusou revelar o número do quarto onde está instalado e tentou fugir à patrulha que o acompanhava.
Ao ser perseguido por um militar resistiu à detenção agredindo-o no peito. Foi imobilizado e conduzido ao posto onde permanecerá até ser presente hoje, ao Tribunal de Loulé, para primeiro interrogatório. Àquelas instalações foram ainda conduzidos um atleta australiano e outro inglês, que também recusaram identificar-se. Foram libertados durante a madrugada de ontem.
TREINADOR PAGA
O CM apurou que o treinador da formação, que se deslocou à GNR de Vilamoura após os incidentes, já assumiu o pagamento dos prejuízos causados pelos atletas, tanto aos proprietários dos veículos particulares vandalizados como à própria GNR, já que o jogador australiano também provocou danos no interior de um carro-patrulha quando foi conduzido ao posto.
Os desacatos verificaram-se cerca das 02h30 quando vários elementos da Huddersfield Giants decidiram percorrer as ruas daquela localidade turística. Aparentemente devido ao estado de embriaguez, dois dos atletas começaram a vandalizar viaturas que se encontravam estacionadas. Os actos foram no entanto testemunhados por populares que alertaram a GNR de Vilamoura.
“Eram cerca de 30 homens, de forte compleição física. Estavam bêbados e levavam tudo à frente. Partiram o retrovisor de um carro e a antena de outro. Um colega nosso ainda foi atrás deles e pouco depois chegou a patrulha”, revelou ao CM Leonel Lage, um taxista que testemunhou os desacatos.
Ao serem interceptados pela GNR, já no interior de um bar, dois dos atletas recusaram identificar-se, proferindo injúrias contra os elementos da patrulha. O inglês acabou no entanto por acompanhar os militares ao centro de estágios para apresentar os documentos de identificação, mas tentou a fuga agredindo um dos guardas.
Ontem, um responsável pelo estágio da equipa no Brows, Hugo Cecília, disse ao CM que o indivíduo detido não integra este ano a formação principal da Huddersfield Giants, mas acompanha o estágio. “Estes grupos grandes provocam sempre distúrbios. Ontem tiveram noite livre e saíram para várias zonas de diversão. Beberam uns copos, o que é normal, mas houve um que se excedeu”, admitiu Hugo Cecília.
ESTÁGIO PARA OS 'PLAY-OFF'
Depois da semana de estágio no Algarve, a Huddersfield Giants regressa a Inglaterra onde fará o jogo de abertura da famosa superliga de râguebi no dia 12 de Fevereiro, contra os seus principais rivais, os Leigh Centurions.
Com a preparação na região algarvia, a formação pretende começar da melhor forma a participação na superliga e terminar entre os seis primeiros, o que lhes dará acesso directo aos ‘play off’, treinada por Jon Sharp, dirigente que, segundo o CM apurou, prestou todo o apoio às autoridades no processo de identificação dos atletas envolvidos nos desacatos da madrugada de ontem. A equipa irá trabalhar até dia 22 em Vilamoura, incidindo sobretudo no treino de situações de jogo e ‘afinamento’ de jogadas combinadas. Apesar dos incidentes, a equipa treinou ontem a partir das 11h00. À tarde, os atletas passearam de bicicleta.
No centro de estágios Browns, em Vilamoura, estagiou recentemente a selecção irlandesa de râguebi. Em Agosto, o espaço será ocupado pela formação nacional australiana.
PORMENORES
TAXISTA
Um dos carros vandalizados pertence a um taxista de Vilamoura. O lesado decidiu não apresentar queixa contra os suspeitos depois de o responsável pela equipa lhe pagar 350 euros pelo prejuízo causado no espelho retrovisor do táxi.
ALCOOLEMIA
Fonte policial revelou ao CM que, para além do jogador detido e dos dois identificados, vários atletas da equipa foram vistos na rua onde se verificaram os desacatos num “lastimável” estado de embriaguez. “Arrastavam-se uns aos outros e caíam sobre os carros danificando-os”, revelou a fonte.
GRUPOS
Durante a noite e madrugada os elementos da equipa distribuíram-se em grupos por vários bares. Num dos espaços, onde assistiram a um espectáculo de ‘strieptease’, alguns jogadores partiram cadeiras. Não foi apresentada queixa.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)