Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
1

Atraso nas licenças impede 20 mil de caçar

Mais de 20 mil caçadores que pediram este ano as renovações da licença de uso e porte de arma ou que foram sujeitos, em Maio, a exame pela PSP, foram obrigados a ficar em casa no primeiro dia de caça por não terem recebido as respectivas autorizações . Uma "excessiva morosidade burocrática" criticada pelas associações de caçadores. Dizem contribuir para o aumento da caça furtiva e para o abandono da actividade.

16 de Agosto de 2009 às 00:30
Abriu ontem a caça aos pombos, rolas, patos e outras aves aquáticas
Abriu ontem a caça aos pombos, rolas, patos e outras aves aquáticas FOTO: Alexandre M. Silva

"Mais de 20 mil caçadores correm o risco de ficar um ano sem caçar. Enquanto as licenças de caça são atribuídas em duas semanas, a PSP emite as autorizações para uso e porte de arma em Novembro. Com tanta demora cresce a caça furtiva e o abandono da actividade", referiu ao CM Hélder Ramos, da Federação Portuguesa de Caçadores.

O dirigente, que ontem participou no primeiro dia de caça aos pombos, rolas, patos e outras aves aquáticas numa herdade em Évora, acrescentou que a situação tem levado ao aumento do comércio das armas ilegais e consequente fecho de espingardarias no País. "Com a implementação da nova Lei das Armas fecharam 60 por cento das lojas de venda de armas de caça. Os importadores estão a sentir dificuldades", referiu.

Jacinto Amaro, presidente da Federação Portuguesa de Caça (Fencaça), é também crítico em relação à PSP. "Não se compreendem as razões que levam a emitir as licenças de uso e porte de arma ao fim de seis ou sete meses", frisou. Alheio às críticas, mas solidário com os que aguardam pela documentação, Aníbal Figueira foi dos poucos caçadores que estavam em Vale de Moura, Évora, a matar três patos. "Foi logo pela manhã. Tive sorte", disse.

PRIMEIRO DIA TERMINA SEM INCIDENTES

A época de caça começou ontem sem registo de incidentes graves para os mais de 52 mil caçadores licenciados. Destes, segundo Jacinto Amaro, da Fencaça, apenas 20 mil terão ido para o campo atirar às rolas, pombos e patos. "Está tudo a decorrer dentro da normalidade. A maioria dos caçadores fica nesta altura em casa ou vai de férias com a família. Preferem caçar a partir da abertura geral, em Outubro", explicou o dirigente.

No Baixo Alentejo, a GNR montou uma operação de combate à caça furtiva e controlo de caçadores. Até ao fecho da edição não havia registo de situações irregulares nem de acidentes relacionados com armas de fogo. "Ninguém foi detido nem temos feridos", referiu o major Candeias, do comando da GNR de Beja. 

"ROLA-TURCA ACABA COM A BRAVA"

A rápida multiplicação da rola-turca em Portugal está a dizimar a população da rola brava. Face ao perigo de extinção da espécie, as associações ligadas à protecção da natureza já apelaram aos caçadores para não caçar estas aves. Jacinto Amaro, da Fencaça, vai mais longe. Ao CM alertou ontem para a necessidade de o Instituto de Conservação da Natureza interceder em Bruxelas para permitir a caça às rolas-turcas.

"Esta rola está a acabar com a comum ou brava porque é mais forte, ocupa todos os seus espaços e é portadora de doenças. Uma das formas de controlar o rápido crescimento da população é permitir aos caçadores o abate da espécie", referiu o dirigente. Em comunicado, a Liga para a Protecção da Natureza defendeu o limite da caça às rolas devido ao declínio da população, a substituição de chumbo nos projécteis e a adequação do calendário venatório à época de reprodução e de migração por forma a não se sobreporem. 

APONTAMENTOS

CONTINUAÇÃO

Hoje é o segundo dia de caça. No terreno ordenado pode-se caçar em todo o País. No regime livre apenas no Alentejo, Ribatejo e Estremadura.

ABATE DE ESPÉCIES

Cada caçador poderá abater por dia dez rolas bravas, cinco galinhas-de-água, dez patos ou galeirões e 50 pombos bravos.

HORÁRIOS LIMITADOS

A caça ao pombo é permitida do nascer do sol até às 16h00. Aos patos pode-se atirar desde uma hora antes do nascer até uma hora depois do pôr-do-sol.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)