Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
3

Atropelado três vezes na Ponte

Um técnico de aparelhos de ar condicionado, de 34 anos, morreu ontem atropelado em cima do tabuleiro da Ponte 25 de Abril, no sentido Lisboa-Almada. Bruno Edgar da Veiga assinalava a avaria do carro com o triângulo quando o condutor de um Opel Corsa verde o atropelou violentamente, projectando-o a dezenas de metros e fugindo em seguida. Outras duas viaturas passaram ainda por cima do cadáver, que ficou desmembrado. Esta foi uma das quatro vítimas mortais em acidentes registadas entre a noite de sexta-feira e a manhã de ontem.
7 de Agosto de 2011 às 00:30
Circulação ficou condicionada a uma faixa até às 08h45
Circulação ficou condicionada a uma faixa até às 08h45 FOTO: DR

As câmaras de videovigilância da Lusoponte terão captado o momento do atropelamento, ocorrido pelas 05h55, bem como a saída do condutor da Ponte 25 de Abril. O intenso nevoeiro que se verificava, no entanto, não permitiu apurar com exactidão dados sobre a viatura que esteve na origem da morte. A brigada de investigação de acidentes da PSP de Lisboa, que assumiu o inquérito, já tem essas imagens.

Fontes policiais disseram ao Correio da Manhã que Bruno da Veiga e a mulher estariam a regressar de uma discoteca de Lisboa, em direcção a casa, no Barreiro, quando o Peugeot 206 em que seguiam teve uma avaria. A viatura terá sofrido um ligeiro despiste, embatendo no separador central da Ponte.

O atropelamento mortal ocorreu quando Bruno da Veiga procurava sinalizar a avaria. A mulher do técnico de aparelhos de ar condicionado viu o marido ser projectado, com o corpo a cair a cerca de 80 metros de distância, sendo trucidado por mais duas viaturas. No local, ficaram o pára-choques e pedaços de chapa do Opel Corsa que terá atropelado Bruno da Veiga e fugido em seguida.

CHOQUE EM CADEIA CAUSA DANOS

A violência do atropelamento que matou Bruno da Veiga ontem de manhã, na Ponte 25 de Abril, no sentido Norte-Sul, causou um acidente com outras duas viaturas que seguiam atrás do Peugeot 206 da vítima. Do sinistro, um choque em cadeia, resultaram apenas danos materiais.

Familiares do técnico de aparelhos de ar condicionado disseram ontem ao CM desconhecer ainda como ocorreu o sinistro. "Estamos crentes de que o condutor que o atropelou vai ser apanhado", disse um tio de Bruno da Veiga. O familiar acrescentou que o jovem conduzia muito durante o trabalho.

JOVEM MORRE A CAMINHO DE UMA FESTA

Betsy Pigeot, uma francesa de 19 anos, morreu ontem de madrugada quando ia a caminho de uma festa, em Mogadouro, com o namorado e dois amigos. A jovem, que estava de férias com a família do namorado, Fabrício, em Sampaio, seguia ao lado do condutor. Um Audi que vinha em sentido contrário invadiu a faixa em que os jovens seguiam e colidiu com o carro. Betsy morreu e o namorado ficou ferido.

ARRASTADO 60 METROS

O condutor de um motociclo morreu ao início da madrugada de ontem após um veículo ligeiro lhe ter embatido na traseira. O homem foi arrastado mais de 60 metros pelo asfalto, em Bordonhos, São Pedro do Sul. Após o embate, o condutor do carro fugiu do local a pé e apresentou-se no posto da GNR horas depois.

O acidente ocorreu às 00h00 numa recta com pouca iluminação. Manuel Figueiredo, de 71 anos, residente na aldeia, estava a poucos metros de casa quando foi colhido pelo automóvel, que seguiria a grande velocidade. "A vítima foi arrastada dezenas de metros e teve morte imediata", diz fonte dos bombeiros.

A GNR de Viseu investiga as causas do acidente.

TRÂNSITO LISBOA PONTE 25 DE ABRIL ATROPELADO MORTE ÓBITO
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)