Aulas no Superior pagas a 5 euros

Os professores do Ensino Superior estão a sofrer reduções salariais em universidades privadas, que chegam a pagar valores inferiores a 5 euros à hora. A denúncia é feita pelo Sindicato Nacional do Ensino Superior (Snesup), que aponta o dedo ao Grupo Lusófona.
22.10.12
  • partilhe
  • 0
  • +
Aulas no Superior pagas a 5 euros
O Grupo Lusófona é alvo de acusações do Snesup Foto Vasco Varela

"Chegaram ao nosso conhecimento casos de professores do Ensino Superior privado, no Grupo Lusófona, que ganham valores insultuosos, chegando a receber 5 euros à hora ou até menos", afirmou ao CM António Vicente, presidente do Snesup, sublinhando ser esta uma "situação generalizada neste grupo e que poderá abranger bastantes docentes".

Os professores poderão recorrer à Justiça. "Estamos a prestar apoio jurídico a associados nossos e já pedimos por mais de uma vez uma reunião ao Grupo Lusófona".

Segundo o sindicalista, "há professores que têm a remuneração associada ao número de alunos inscritos na disciplina, outros que são pagos à hora e outros que viram reduzido o número de horas leccionadas".

A maioria dos docentes que aufere 5 euros/hora leva para casa ao fim do mês 400 euros. "É quase pagar para trabalhar. E a remuneração não contempla a preparação de aulas e avaliações", disse António Vicente.

O CM tentou contactar os responsáveis do Grupo Lusófona mas, por ser fim-de-semana, ninguém esteve disponível.

SALÁRIO DE 600 € NO PÚBLICO

Também no ensino superior público há professores universitários a auferir rendimentos pouco condizentes com as funções desempenhadas. Muitos recebem apenas cerca de 600 euros por mês. "Há docentes contratados a tempo parcial a ganhar 600 euros, mas que acabam por desempenhar funções de professor a tempo integral", refere António Vicente, presidente do Sindicato Nacional do Ensino Superior. Estes docentes acabam por cumprir o horário normal de 35 horas semanais, que inclui preparação de aulas, correcção de provas e investigação. António Vicente critica o desinvestimento no sector. "O Ensino Superior é apontado como o caminho para a saída da crise, mas assim estamos a hipotecar o futuro".

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!
7 Comentários
  • De jose pinto22.10.12
    Por causa das privadas é que há muito licenciado desempregado. Exceptuando a UNIVERSIDADE CATÓLICA o resto é só facilitismo.A LUSÓFONA só é boa para os estudantes dos PALOP`s; chegam ao seu país e são uns super-doutores!
    Responder
     
     10
    !
  • De jorge serralheiro22.10.12
    Sao so 5 euros por hora mas nao ha vagas para professor, nem assistente. Grandes tangas isso sim. Agora ganham pouco, porque no tempo das vacas gordas embolsaram 'a grande e 'a francesa. Nao se queixem do que ja ganharam
    Responder
     
     4
    !
  • De Duarte Silva22.10.12
    Os privados querem mais subsídios do Estado, mais dinheiro do povo para os bolsos de alguns privilegiados... Tudo o resto são tretas! E o povo que não acorda!
    Responder
     
     10
    !
  • De Alves22.10.12
    Em tempo de CRISE é MELHOR ganhar 5€ hora doque não ganhar NENHUM!
    Responder
     
     11
    !
  • De Joaquim Carreira Tapadinhas22.10.12
    Há muitos que exercem no ensino superior privado que o fazem só para exibirem o estatuto de professor universitário e até pagariam para lá estar. Estas notícias, por vezes, são rebarbativas e valem muito pouco.
    Responder
     
     55
    !