Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
2

Aumentam as cobranças violentas de dívidas

PJ alerta para tentativas coercivas para exigir pagamentos de dívidas.
26 de Setembro de 2013 às 12:40
Simulação de rapto
Simulação de rapto

Estão a aumentar os casos de cobranças de dívidas com recurso à violência e à margem da lei. O alerta foi deixado esta quinta-feira pela PJ no âmbito da conferência de imprensa sobre o rapto do rapaz de 13 anos que, no último fim-de-semana, foi levado à força pelo senhorio dos pais para obrigar o casal a pagar cerca de 3000 euros de rendas em atraso.

João (nome fictício) esteve desde a noite de sábado até à manhã de segunda-feira trancado na casa-de-banho de uma moradia em Carnaxide, até ser entregue pelo próprio raptor na esquadra de Cruz de Pau, na Amora, Seixal. João Batista, de 41 anos, percebeu que a PJ já estava no seu encalço, e optou por libertar a criança após cerca de 33 horas de sequestro. Foi detido pelas 18h30 de segunda-feira e encontra-se em prisão preventiva.

A criança, diz a PJ, não foi alvo de violência física e não necessitou de receber cuidados médicos, apesar de estar psicologicamente fragilizada.

PJ Judiciária dívidas cobranças rapto
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)