Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
5

Autocaravanas ganham parques

O Algarve recebe anualmente mais de 37 mil autocaravanas, mas a maior parte acaba por ficar fora dos parques de campismo. Os dados constam de um estudo da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional (CCDR) do Algarve, apresentado em 2008, mas a situação pouco ou nada se alterou desde então. A criação de parques de acolhimento poderá ser a solução que evite o caravanismo selvagem.
6 de Junho de 2010 às 00:30
Autocaravanismo fora dos parques é muito frequente na região
Autocaravanismo fora dos parques é muito frequente na região FOTO: Nuno Jesus

"Queremos que, no âmbito do Polis Litoral Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina, seja contemplada a criação de três parques para autocaravanas, nas freguesias de Aljezur, Bordeira e Odeceixe", referiu ao CM o presidente da Câmara de Aljezur, José Amarelinho, adiantando que "serão infra-estruturas leves, mas dotadas de descarga-fossas, água e sanitários". A gestão poderá ser entregue a privados.

Em Portimão, a autarquia vai dotar o concelho de duas estações de serviço para autocaravanas. Uma será construída em Alvor, em frente ao mar, e outra na povoação da Figueira, junto à EN125.

Em Lagoa, o presidente da Câmara, José Inácio, diz que está em estudo a criação de um parque de acolhimento para autocaravanas. O autarca considera importante a região apostar neste tipo de equipamentos, mas lamenta algumas dificuldades burocráticas.

Em Faro, Macário Correia, revela que a Orbitur já apresentou à Câmara "um projecto de caravanismo". O autarca defende que esta é uma actividade que deve ser desenvolvida por privados.

PORTIMÃO DEFINE COIMAS

A Câmara de Portimão aprovou na última reunião de vereação, na quarta-feira, um regulamento que define regras para o campismo e o caravanismo e que estabelece multas para os infractores.

O regulamento proíbe as referidas actividades fora dos parques, sem prévia licença da Câmara ou Empresa Municipal com competência delegada. O pedido de licença deve ter uma antecedência de 15 dias úteis, solicitando depois a autarquia pareceres, com carácter vinculativo, à Autoridade de Saúde e PSP ou GNR, consoante o local em causa. Aos infractores são aplicadas coimas entre os 150 euros e os 200 euros.

Neste concelho, apenas será permitido o campismo livre, mas com duração limitada, para acampamento de etnias de tradição nómada e estaleiro de obras.

SAIBA MAIS

LEGISLAÇÃO

O decreto-lei 310/02, de 18 de Dezembro, atribui às Câmaras competência em matéria de licenciamento de campismo e caravanismo ocasionais.

8

milhões de euros foi o valor estimado pela CCDR, há três anos, que corresponderia às dormidas fora dos parques de campismo por parte de autocaravanistas no Algarve.

42

dias é o tempo médio de estada dos autocaravanistas estrangeiros na região, segundo o referido estudo. Os nacionais ficam menos tempo: 10,7 dias.

ENTRADAS

No estudo da CCDR foi apurado que, em média, entram na região algarvia mais de uma centena de autocaravanas estrangeiras por dia.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)