Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
7

Avião teve de amarar durante fogo violento em Tomar

Incêndio deflagrou a meio da tarde, danificou uma viatura e deixou um bombeiro ferido.
Isabel Jordão, João Tavares e Miguel Curado 4 de Agosto de 2019 às 10:39
Incêndio em Tomar
Avião amarou na  barragem de Castelo de Bode
Chamas alastraram a árvores junto a casas
Incêndio em Tomar
Avião amarou na  barragem de Castelo de Bode
Chamas alastraram a árvores junto a casas
Incêndio em Tomar
Avião amarou na  barragem de Castelo de Bode
Chamas alastraram a árvores junto a casas
A força com que um incêndio deflagrou na tarde de sábado, em Tomar, fez com que as chamas atravessassem o rio Zêzere e entrassem nos concelhos de Abrantes e Constância. Para muito contribuiu o vento que se fez sentir. Um carro de combate dos Bombeiros de Abrantes sofreu danos e um bombeiro teve mesmo de ser hospitalizado devido a queimaduras nas pernas.

Mas o incêndio teve um outro percalço. Um avião Canadair amarou na barragem de Castelo de Bode, quando procurava reabastecer de água. O CM apurou que a perda de potência num dos motores obrigou o piloto a abortar a descolagem. A aeronave – uma das 11 que combateu as chamas – ficou inoperacional junto à Aldeia do Mato, com danos ligeiros. A tripulação não ficou ferida.

As chamas eram combatidas, ao início da noite, por mais de 440 operacionais. Segundo as autoridades, o incêndio não ameaçou habitações, tendo evoluído por uma zona de povoamento florestal desde a hora do alerta (16h10). A GNR esteve no terreno e cortou várias estradas, não só para facilitar a tarefa dos bombeiros, mas também para impedir que populares se aproximassem.

Chamas assustam durante paintball
Quinze praticantes de paintball tiveram ontem de ser retirados do campo de Moinho do Roque, em Sintra, devido à aproximação de um incêndio deflagrado no concelho pelas 16h30. À hora de fecho desta edição, estava dominado, com 88 bombeiros e 26 viaturas no local.

PORMENORES
Dois meios aéreos
Dois meios aéreos, vindos das bases de Mafra e Montijo, foram empenhados para o combate às chamas no incêndio deflagrado na serra de Sintra. O sinistro chegou a mobilizar 123 bombeiros e 33 viaturas.

Incêndio no Sabugal
Além do fogo de Tomar, um incêndio no concelho de Sabugal dava, ontem à tarde, muito trabalho aos bombeiros. Estavam mobilizados 160 bombeiros, 49 viaturas e cinco meios aéreos. Uma frente de fogo ainda estava ativa pelas 20h45.

Proença-a-Nova
Um outro fogo deflagrou este sábado, às 15h07, na freguesia de Oliveira, no concelho de Proença-a-Nova. No pico de intensidade das chamas, chegaram a estar mobilizados 98 bombeiros e 29 viaturas. Ao final da tarde, estava dado como quase dominado.
Ver comentários