Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
4

Avô julgado por abusar de neta surda

Homem de 60 anos tentou abuso sexual em cama. Julgamento decorre em Portimão.
Ana Palma 23 de Outubro de 2019 às 08:44
A carregar o vídeo ...
Homem de 60 anos tentou abuso sexual em cama. Julgamento decorre em Portimão.
Um homem, de 60 anos, começou esta terça-feira a ser julgado, no Tribunal de Portimão, por dois crimes de abuso sexual de criança. A vítima é a neta, surda, que na altura dos factos tinha apenas 11 anos.

Dada a natureza dos crimes, o julgamento está a decorrer à porta fechada, com reserva de publicidade. O CM sabe, contudo, que a vítima fez declarações para memória futura, que deverão ser reproduzidas durante as sessões de julgamento.

Os crimes, de acordo com o Ministério Público (MP), ocorreram nos meses de setembro e dezembro de 2013, no concelho de Albufeira.

Em duas ocasiões, refere o MP, o homem, na altura com 54 anos, aproveitando um momento em que a menor andava de muletas, empurrou-a contra a cama e tentou manter contactos sexuais com a neta. Com esta atitude causou "opressão, vergonha, insegurança e distúrbios psicológicos" à ofendida, sustenta o MP.

PORMENORES
Avô está em liberdade
O avô da ofendida, a qual tem agora 17 anos, encontra-se em liberdade, sujeito apenas à medida de coação de Termo de Identidade e Residência. Os crimes de que é acusado ocorreram, segundo o Ministério Público, na habitação do arguido.

Surdez congénita
Quando os factos ocorreram, em 2013, a ofendida tinha apenas 11 anos e estava entregue ao cuidado do arguido. Nessa altura, a menor tinha sofrido um problema num pé que a obrigava a andar de muletas. A jovem sofre de surdez congénita.
Tribunal de Portimão Ministério Público crime lei e justiça julgamentos
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)