Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
2

Bailarina que tentou matar o marido fica em prisão domiciliária

Mulher, de 41 anos, tentou matar o marido, de 33, com uma facada na zona do abdómen.
Ana Palma e Rui Pando Gomes 10 de Outubro de 2019 às 08:27
A carregar o vídeo ...
Bailarina que tentou matar o marido fica em prisão domiciliária
Obrigação de permanência no domicílio. Foi essa a medida de coação que o juiz de Instrução Criminal do Tribunal de Portimão aplicou esta quarta-feira à bailarina de 41 anos que, na segunda-feira, tentou matar o marido, de 33, com uma facada, junto a um condomínio privado, em Alvor.

A agressora, que foi detida pela GNR pouco depois do crime, utilizou uma faca com um lâmina de cerca de 10 centímetros de comprimento para golpear o marido no abdómen. Tal como o CM noticiou, a vítima ficou gravemente ferida e foi prontamente assistida pela Cruz Vermelha Portuguesa e transportada para o Hospital de Portimão, onde foi operada. A faca foi apreendida pela GNR.

Tanto a detida como a arma do crime foram depois entregues pela GNR, que também terá recolhido alguns vestígios, à Polícia Judiciária (PJ) de Portimão, que procede agora as investigações para total esclarecimento do que aconteceu. A detida foi presente a primeiro interrogatório judicial, esta quarta-feira de manhã, acompanhada por dois inspetores da PJ. O interrogatório judicial prolongou-se por cerca de duas horas, tendo o juiz decidido aplicar à arguida a medida de prisão domiciliária.

O facto de a agressora ter um filho menor em comum com a vítima - facto que suscitava alguma conflitualidade entre os dois - poderá ter pesado na decisão do juiz. Segundo o CM apurou, o casal, de nacionalidade brasileira, está em processo de separação e já tinham ocorrido desavenças anteriores.
Alvor GNR PJ Portimão crime lei e justiça crime polícia homicídio
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)