Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
9

BAIRRO ESTÁ FARTO DA ACÇÃO DE VÂNDALOS

Há quatro meses que as noites para Anabela Coruchinho são um tormento. Em especial aos fins-de-semana, a casa que divide com o pai, no Bairro Bento Gonçalves, no Feijó, Almada, vive rodeada de barulho. E nem as paredes escapam, já que, por várias vezes, se viu obrigada a mandar pintar de branco o que outros sujaram de graffitis. “Até um parque infantil já foi atingido”, garante.
5 de Julho de 2004 às 00:00
Os sinais exteriores de apoio à selecção portuguesa também são alvo dos ataques alheios. “Disse à minha filha que a bandeira não devia estar à janela. Há poucos dias, quando abrimos a porta de casa, verificámos que alguém tinha conseguido chegar ao primeiro andar para roubar aquilo que é nosso”, relatou José Coruchinho, pai de Anabela.
As culpas desta situação estão claramente atribuídas pelos moradores. Um grupo de jovens, com cerca de dez a quinze elementos, entre os 14 e os 25 anos, é visto frequentemente nas imediações de algumas casas. E com comportamentos que ninguém consegue aceitar.
“Entram no bairro por duas zonas diferentes, e juntam-se muitas vezes perto do parque infantil. Bebem muito, e depois os efeitos são sempre negativos”, considerou José João, outro morador no bairro Bento Gonçalves.
Vindos, maioritariamente, de bairros sociais (Chegadinho e São João) situados nas imediações, os alegados autores das acções de vandalismo aproveitam-se, segundo os moradores do bairro Bento Gonçalves ouvidos pelo CM, “do facto de a maioria das pessoas que aqui moram serem idosas”.
“Estamos fartos de só poder adormecer todas as noites depois das 04h00. Eles já têm um esquema que lhes permite fugir, quando chega a PSP”, assegurou Arnaldo Semedo, outro dos residentes da zona.
Em Março, por iniciativa de um morador, foi enviado um abaixo-assinado à Divisão de Almada e ao Comando de Setúbal da PSP, com um único pedido. Mais policiamento. “Este bairro já foi o mais tranquilo da cidade. Já não o é mais”, concluiu José João.
PSP GARANTE PATRULHAMENTO
A PSP de Almada, responsável pelo policiamento no bairro Bento Gonçalves, concorda que o vandalismo “constitui uma situação social preocupante”. No entanto, fonte desta corporação garantiu ao CM que “não é por falta de patrulhamento policial que a situação irá piorar”. Para além das acções de patrulhamento comunitário levadas a cabo, diariamente, pelos agentes da PSP, todo o bairro Bento Gonçalves é alvo da acção das Equipas de Intervenção Rápida da Divisão, e de patrulhamento automóvel durante a noite”, acrescentou o responsável. A PSP assegura que mantém contactos frequentes e regulares com as juntas de freguesia da zona (Feijó e Laranjeiro), tendo em vista a identificação dos prevaricadores. “Sabemos quem são os vândalos. Esse grupo junta-se mais aos fins-de-semana, mas quando a Polícia está presente, normalmente desmobiliza”, concluiu a fonte da PSP de Almada.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)