Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
9

BAIRRO VIRADO DO AVESSO

Material diverso fruto de roubos efectuados sobretudo na zona do Alto Alentejo foi ontem apreendido pela PSP no Bairro das Pias, em Elvas, no âmbito de uma operação de grande aparato que envolveu 40 buscas domiciliárias, todas elas efectuadas entre as 07h45 e as 10h15. Parte dos artigos confiscados pode também resultar de receptação, uma vez que a Polícia admite que ali se vende droga.
3 de Junho de 2003 às 00:00
Durante três horas a Polícia revistou 40 casas do Bairro das Pias
Durante três horas a Polícia revistou 40 casas do Bairro das Pias FOTO: Madalena Lino
Armas brancas, sete falcões e duas corujas, jóias, caçadeiras, auto-rádios, televisores, material de construção civil como sacos de cimento, tijolos e mosaicos, roupa contrafeita, botijas de gás, cadeiras, cartuchos, ornamentações antigas em pedra e 12 veículos, alguns dos quais ficaram no local tendo sido nomeados fiéis depositários, fazem parte do vasto rol de artigos que os cerca de 180 polícias envolvidos na acção apreenderam.
Detidos foram uma mulher que tentava esconder no avental uma pistola de calibre 7,65 e um homem em cuja residência foram encontradas duas pistolas 6,35 mm. Ambos foram ainda ontem presentes ao Ministério Público.
Encontrar uma série de material que tem sido roubado na zona de Elvas era, segundo adiantou ao CM o subcomissário Carrilho, comandante da esquadra da PSP, o objectivo da operação. Por isso mesmo, acrescentou-nos, as expectativas "foram até superadas".
Esta operação, que envolveu 74 homens do Corpo de Intervenção de Lisboa, 60 homens da PSP de Elvas e 40 de Portalegre, auxiliados por quatro cães, foi dirigida pelo Ministério Público e resultou de longos meses de investigação.
De acordo com a mesma fonte, o modo como a acção se desenrolou, foi também satisfatório uma vez que "a ordem pública esteve sempre mantida" e não se registou qualquer resistência por parte dos moradores das casas revistadas.
Esta foi a primeira vez que no Bairro das Pias, onde só moram pessoas de etnia cigana, se realizaram buscas domiciliárias.
Com frequência são ali realizadas rusgas, procedendo-se à identificação de indivíduos, mas uma operação como a de ontem foi inédita na zona.
Inaugurado há dois anos, neste bairro existiu já uma esquadra da Polícia de Segurança Pública, a qual foi encerrada no último Verão.
QUEIXAS DOS MORADORES
w De muita violência por parte das autoridades se queixaram moradores no Bairro das Pias. Segundo alguns, os polícias partiram portas e janelas e actuaram com mais violência do que aquela que consideram ser necessária . "O meu filho, de 13 anos, esteve com uma pistola encostada ao ombro. Naquela zona está todo esfolado", queixou-se Florentina Cardoso. O facto de muitas crianças terem assistido a uma operação que consideram muito violenta é, segundo dizem, “um grande trauma”.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)