Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
6

Balanço da PSP dá conta de mais furtos e ofensas e menos crimes graves

25% da criminalidade geral resulta da falta de atenção das pessoas.
Rafael Domingues 1 de Novembro de 2019 às 10:09
Agentes da PSP
PSP
Agentes da PSP
PSP
Agentes da PSP
PSP
Mais furtos em casas, ofensas e injúrias e menos crimes graves e violentos, como roubos ou agressões. O balanço foi feito ao CM pelo superintendente Marco Viegas Martins, comandante distrital da PSP, durante as cerimónias do 91º aniversário do Comando de Faro, que terminam esta sexta-feira em Olhão.

"Há uma diferença na criminalidade violenta e nos crimes que consideramos por ocasião. Cerca de 25% dessa pequena criminalidade (ver pormenores) resulta da negligência das pessoas." afirmou ao CM o mesmo responsável da PSP, que assume que tem existido um aumento de denúncias relativas a crimes informáticos, com destaque para a clonagem de cartões de débito e crédito.

"Estamos atentos a este tipo de crimes, que são mais frequentes em períodos de menor afluência das pessoas às caixas ATM", explicou o superintendente da PSP, que confirma que este tipo de crime tem merecido uma especial atenção desta força de segurança, nomeadamente, a viciação ou a colocação de dispositivos de clonagem.

O Jardim Pescador Olhanense acolhe, até ao final do dia de hoje, uma exposição dos meios da PSP, em que o público pode conhecer o trabalho realizado por esta força de segurança.

PORMENORES
Aumento de 5%
A criminalidade geral tem sofrido um aumento na ordem dos 5% todos os meses. PSP alerta para a falta de atenção das pessoas, que na maioria das vezes resulta em furtos de oportunidade de bens não guardados. No entanto, a PSP está satisfeita porque a criminalidade violenta está a diminuir.

Denúncias frequentes
A PSP explica que os dois tipos de crimes mais denunciados são os crimes contra o património, como furtos em residências ou estabelecimentos, e crimes contra as pessoas, como ofensas, difamações ou injúrias.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)