Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
2

Baleada à porta de casa

Uma mulher com 52 anos foi baleada à porta de casa, em Setúbal, depois de resistir a um assalto por esticão.
5 de Outubro de 2008 às 00:30
Natália foi abordada quando saía da sua viatura estacionada à porta de sua casa, na rua Vale de Cerejeira, em Setúbal
Natália foi abordada quando saía da sua viatura estacionada à porta de sua casa, na rua Vale de Cerejeira, em Setúbal FOTO: Manuel Moreira

O crime ocorreu pelas 20h15 de anteontem, quando um rapaz, aparentando ter cerca de 20 anos, abordou Natália no momento em que ela saía da sua viatura – uma carrinha de nove lugares – e se preparava para entrar em casa, na rua Vale de Cerejeira, perto do Estabelecimento Prisional de Setúbal.

Empunhando uma pistola, o agressor tentou sacar a mala onde Natália – proprietária de uma papelaria junto a Casal das Figueiras, em Setúbal – guardava o dinheiro dos boletins do Euromilhões, "cerca de três mil euros", segundo adiantou ao CM uma fonte policial.

Mas a comerciante fez-lhe frente, facto que terá motivado o disparo que a atingiu num ombro.

A confusão alertou o marido da comerciante, que veio à rua em seu socorro. Apercebendo-se da tentativa de assalto, seguiu o exemplo da mulher: fez frente ao gatuno que em fuga disparou pelo menos mais dois tiros. As balas, por sorte, não acertaram no homem, tendo, uma delas, ficado cravada na carrinha de Natália.

O rapaz, que, segundo moradores na zona, "tinha cerca de um 1,75/1,80 de altura e sotaque brasileiro" – informação confirmada por fonte policial –, conseguiu escapar com dois cúmplices, numa viatura ligeira de cor branca, que se encontrava parada nas traseiras do prédio da vítima.

"JÁ É  A SEGUNDA VEZ"

Vizinhos da vítima garantiram ao CM que o caso de ontem não é inédito: "Já é a segunda vez que a tentam assaltar", lembra a empregada de um café situado nas imediações da residência da vítima, acrescentando ao CM que Natália até tem uma garagem para guardar a viatura. "Mas logo ontem [anteontem] resolveu levar a carrinha até à porta de casa", lamenta.

A viatura – uma carrinha branca de nove lugares – foi atingida pelos disparos, daí que tenha sido rebocada pelas autoridades policiais. A maioria dos vizinhos diz não ter assistido ao crime – ouviram apenas os disparos, "dois tiros".

"ELA NÃO RECONHECEU NINGUÉM"

Atingida num ombro, Natália foi transportada aoHospital S. Bernardo, em Setúbal, onde ficou internada na noite de anteontem, tendo tido alta ontem de manhã. Regressada a casa, a comerciante, que tem dois filhos já adultos e uma neta com seis anos, passou o dia a descansar na companhia da família.

Vizinhos referiram que Natália tinha reconhecido um dos indivíduos, provavelmente aquele que a baleou. "Sim, sim. Ela reconheceu um deles. Pelo menos, foi o que ela disse, que conhecia bem um deles", contou ao CM uma vizinha. Mas, contactada pelo CM, a filha negou tal informação, garantindo que a mãe "não reconheceu ninguém". Mais, "não queremos falar sobre isso", disse, reafirmando que a mãe tinha de descansar.

OUTROS CASOS

ATINGIDO NA CABEÇA

O proprietário de uma ourivesaria em Setúbal foi baleado durante um assalto ao estabelecimento ocorrido no dia 20 de Agosto. Atingido na cabeça, o homem, de 58 anos, não resistiu aos ferimentos. O suspeito do homicídio, um cidadão brasileiro de 20 anos, foi detido em Setembro e está em prisão preventiva.

MÁFIA DAS FAVELAS

Primeiro Comando de Portugal é a autodesignação de um grupo de cidadãos brasileiros que estão instalados em Portugal – maioritariamente na região de Setúbal – e que provêm das favelas brasileiras, onde se dedicavam aos crimes violentos.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)