Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
4

BALEADO MORRE NO HOSPITAL

Uma concentração de cerca de 50 homens à volta de uma fogueira, em Pêro Pinheiro, no concelho de Sintra, que levantou suspeitas à GNR, acabou na madrugada de ontem com a morte a tiro de um homem, ferimentos noutro e um condutor detido.
4 de Agosto de 2003 às 00:00
A Inspecção-Geral da Administração Interna vai apurar responsabilidades da GNR
A Inspecção-Geral da Administração Interna vai apurar responsabilidades da GNR FOTO: Carla Esteves
Em comunicado divulgado ontem, o Comando-Geral da Guarda Nacional Republicana refere que militares desta corporação usaram armas de fogo visando a captura de um grupo de cerca de 50 indivíduos que "desencadearam comportamentos hostis" ao receberem ordem para apagar uma fogueira à volta da qual estavam concentrados, na zona da Pedra Furada, Pêro Pinheiro.
O grupo de 50 indivíduos ter-se-á posto em fuga nas cerca de 10 viaturas que os acompanhavam no local, embora o comunicado da GNR não explique as circunstâncias da fuga, apenas indique que nenhum homem foi detido em flagrante delito.
Assim, o Comando-Geral da GNR adianta que "mais tarde a Guarda teve conhecimento, através dos Bombeiros Voluntários de Montelavar, de que tinham sido feridos a tiro dois homens, um dos quais veio a falecer e a ser transportado ao Instituto de Medicina Legal, em Lisboa, tendo o outro sido tratado ao ferimento numa perna, no Hospital Amadora-Sintra".
A GNR diz ainda desconhecer "se os ferimentos em questão terão sido provocados pelos disparos efectuados pelos militares da Guarda", mas adianta que foi elaborada participação ao Ministério Público, será efectuado um processo de averiguações interno e será ainda feita participação à Inspecção-Geral da Administração Interna.
A Guarda refere ainda que, após emissão de mandado de detenção fora de flagrante delito, foi já detido, "por tentativa de homicídio aos militares da patrulha, o condutor de um dos veículos suspeitos, e identificados outros quatro homens".
Da revista efectuada ao veículo do detido resultou ainda a apreensão de cerca de 100 gramas de haxixe. Ainda segundo a GNR, da inspecção efectuada ao local onde a concentração à volta da fogueira ocorrera foram "encontrados indícios de tráfico e consumo de estupefacientes e também de álcool".
VIATURA SUSPEITA NO MATO
Tudo começou quando uma patrulha da GNR de Mafra referenciou movimentos suspeitos por parte de uma viatura que se deslocava no meio do mato na zona da Pedra Furada, Pêro Pinheiro. Suspeitando de serem incendiários, a GNR seguiu o carro, deparando então com uma concentração de 50 pessoas.
Ver comentários