Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
4

Banhista ainda por identificar

Polícia Marítima e Marinha procuraram, sem sucesso, homem que desapareceu nas ondas da praia de Monte Clérigo, anteontem, puxado pela corrente.
3 de Outubro de 2014 às 18:53
As buscas, em terra e no mar, incidiram na zona entre as praias da Amoreira e Arrifana
As buscas, em terra e no mar, incidiram na zona entre as praias da Amoreira e Arrifana FOTO: Pedro Noel da Luz

De manhã cedo, eram já muitos os surfistas que, ontem, olhavam para o mar, na praia de Monte Clérigo, à procura do banhista que, anteontem, pelas 14h00, desapareceu nas ondas, arrastado pela corrente da praia no concelho de Aljezur. "Eu e os meus colegas andámos uns 20 minutos na água, com as pranchas, à procura dele, mas não vimos nada", explicou ao CM um australiano, aluno de uma escola de surf local.

Ontem continuaram as buscas que tinham sido desencadeadas pela Autoridade Marítima na quarta-feira. "As operações incidiram entre as praias da Arrifana e da Amoreira, bem como na zona rochosa entre esses dois locais. A costa foi percorrida por agentes da Polícia Marítima (PM) e no mar esteve uma lancha da Marinha", referiu o comandante Pedro Carvalho Pinto, da Capitania do Porto de Lagos, que coordenou as buscas.

Carvalho Pinto confirmou ainda que a identidade da vítima continua desconhecida: "Não havia roupas nem objetos abandonados no areal e ninguém participou qualquer desaparecimento". Um mistério que a PM estava ontem a tentar desvendar, procurando, igualmente, localizar a viatura do desaparecido.

Apesar de a época balnear ter encerrado oficialmente a 30 de setembro, muitos banhistas continuam a ir à praia de Monte Clérigo. Dada a ausência de nadador-salvador, são agora os surfistas quem, frequentemente, socorrem os banhistas arrastados pela corrente.

As buscas, suspensas ao cair da noite, prosseguem hoje. 

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)