Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal

Barco-ambulância continua parado

Desde Janeiro de 2011 que a embarcação ‘Ria Solidária’, que custou 120 mil euros ao extinto Governo Civil e serve para prestar socorro aos habitantes e turistas das ilhas barreira da ria Formosa, está parada.

20 de Agosto de 2012 às 01:00
Desde o início de 2011 que a embarcação ‘Ria Solidária’ está parada
Desde o início de 2011 que a embarcação ‘Ria Solidária’ está parada FOTO: João Mira Godinho

Depois de meses em que não houve dinheiro para a manutenção, o fim do Governo Civil deixou o barco-ambulância no limbo, à espera que o Ministério da Administração Interna o afectasse a outro organismo.

A decisão recaiu na Autoridade Nacional de Protecção Civil, no CDOS de Faro, mas isso não colocou a embarcação de volta aoactivo. "Ainda está a decorrer um processo de análise sobre como irá funcionar e por isso ainda não posso avançar datas", explicou, ao CM, Abel Gomes, da Protecção Civil de Faro.

O auxílio a doentes está a ser feito por uma embarcação semi--rígida do Instituto de Socorros a Náufragos e, nos casos mais urgentes, pelo helicóptero do INEM estacionado em Loulé, como aconteceu na semana passada, na ilha do Farol, quando uma senhora, em dificuldades respiratórias, teve de ser transportada aoHospital de Faro.

"É uma pena que uma embarcação vocacionada para este tipo de situações esteja em terra egostaríamos de ver a situaçãoresolvida o mais rápido possível", assumiu Sílvia Padinha, da Associação de Moradores da Culatra. Isto quando o Governo já ameaçou retirar o helicóptero de Loulé. "Quando há dificuldades meteorológicas, que não permitem transporte rápido por barco, aquele meio é essencial", diz ainda Sílvia Padinha.

barco-ambulância 'Ria Solidária' parado Faro turistas ilhas ria Formosa Governo Civil
Ver comentários