Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
5

Bastonada no Rossio

Dezenas de manifestantes, entre os 20 e os 30 anos, foram ontem à noite desmobilizados à força por agentes da PSP, no Grémio Lisbonense, na Praça do Rossio, por se insurgirem contra o fecho da associação.
9 de Fevereiro de 2008 às 00:02
Às 20h00, o clima no edifício da colectividade mais antiga do País, fundada em 1842, era de muita tensão. A actuação policial foi motivada por insultos aos agentes por parte dos jovens que insistiam em permanecer nas escadas do prédio depois de saberem que a ordem judicial de despejo era para ser cumprida.
“Convocámos uma assembleia por estarmos contra o encerramento e fomos corridos à bastonada”, diz António Guedes ao CM, um dos sócios, enquanto aliviava o hematoma com que ficou na cabeça.
Eram três da tarde quando os sócios foram surpreendidos pela chegada da PSP, de um representante dos proprietários do edifício e de um oficial de Justiça que tinham mandado do tribunal para encerrar a sede da associação.
A PSP fez uma barreira para impedir o acesso dos sócios. Estes permaneceram nas escadas, mesmo depois de saberem que na próxima quarta-feira, pelas 17h00, vai haver uma reunião com o presidente da associação e os herdeiros para renegociar a ordem de despejo.
Quando um agente ia a subir as escadas, os jovens sentaram-se para não o deixarem passar. Os agentes chamaram reforços – ao todo eram cerca de 40 – e responderam à resistência dos jovens à bastonada.
Roldão Sousa, presidente do Grémio, ficou chocado com as atitude da polícia. “Isto é uma vergonha, não se justifica a acção violenta da polícia”.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)