Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
8

Bate na mãe e queima casa

Os desacatos são frequentes quando ‘Manuel’ (nome fictício) abusa do álcool. Anteontem à noite, o operário da construção civil, de 35 anos, voltou a beber demais, bateu na mãe e ateou fogo à casa, na rua da Agra Longa, em Vila do Conde. Acabou detido pela PSP, mas antes ainda conseguiu agredir um agente.
16 de Fevereiro de 2010 às 00:30
A proprietária da casa foi viver com a filha depois dos desacatos de domingo
A proprietária da casa foi viver com a filha depois dos desacatos de domingo FOTO: Joana Neves Correia

Tudo se passou por volta das 21h40 de domingo. ‘Manuel’ estava em casa com a mãe, viúva, com quem vive, a beber. Já alterado, o homem foi para as traseiras e incendiou alguns papéis. As chamas alastraram a uma parte da casa. A mãe tentou apagar o fogo, mas o filho reagiu violentamente, tendo-a agredido. Os vizinhos chamaram a polícia, e quando os agentes chegaram ao local foram recebidos com insultos e agressões. Os ânimos acalmaram depois de as autoridades conseguirem imobilizar e deter o agressor. "Costuma haver barulho naquela casa. Dizem que é da bebida. Há dias em que ele põe a música muito alta", contou uma vizinha.

Devido ao confronto de anteontem, o detido e um elemento da PSP tiveram de receber tratamento no Hospital da Póvoa de Varzim. A mãe refugiou-se em casa da filha e o agente está de baixa médica.

O agressor foi ontem presente a tribunal, mas até à hora de fecho desta edição não eram conhecidas as medidas de coacção.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)