Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
7

Bêbedo incendeia vacaria em Penafiel

PJ deteve duas vezes o suspeito. Foi libertado e ficou proibido de se aproximar da zona.
Patrícia Lima Leitão 9 de Dezembro de 2018 às 01:30
A carregar o vídeo ...
Bêbedo incendeia vacaria em Penafiel
Um homem com problemas de alcoolismo é suspeito de ter ateado três fogos à vacaria onde trabalhou, em Rans, Penafiel, provocando prejuízos de cerca de 100 mil euros, entre o mês de maio e a passada segunda-feira.

O ex-funcionário foi já duas vezes detido pela PJ do Porto e é agora procurado pelo último caso. Quando levado a tribunal, ficou sempre em liberdade, embora proibido, primeiro, de estar em Rans e, depois, no próprio concelho de Penafiel.

"Vivemos com medo e não se faz justiça", queixa-se o proprietário.

"Dei-lhe trabalho e ajudei-o a inserir-se na sociedade. As coisas correram bem até que, do nada, numa noite de maio, veio aqui e pegou fogo ao armazém", contou ao CM Carlos Martins, dono da vacaria. Esse pavilhão ficou totalmente destruído.

Logo depois incendiou também a casa onde vivia, ateando chamas a lixo e garrafas de gás que colocou em cima de uma cama, o que provocou uma explosão.

"A casa dele fica junto a uma outra onde moram famílias com bebés. Podia ter acontecido uma tragédia. Foi detido, ficou em liberdade e voltou a 12 de junho. Incendiou tubos de abastecimento de água aos bebedouros dos animais", frisou.

Novamente detido e colocado em liberdade, o homem é outra vez o suspeito de ter provocado o último fogo da passada segunda-feira, destruindo fardos de palha.

"Antes dos incêndios, convidou-me até para ser padrinho do casamento dele. Não há justificação", concluiu ao CM Carlos Martins.
Carlos Martins Porto Rans Penafiel PJ questões sociais política autoridades locais crime lei e justiça
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)