Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
3

BISPOS CONDENAM EUROPA

Os Bispos da União Europeia, através do Secretariado da COMECE (Comissão dos Episcopados da Comunidade Europeia) "lamentam" a aprovação do relatório sobre a saúde sexual e reprodutiva das mulheres na União Europeia (UE).
5 de Julho de 2002 às 21:45
Com 280 votos a favor, 240 contra e 28 abstenções, os euro-deputados sugeriram aos vários membros da União que a interrupção voluntária de gravidez seja legal, segura e universalmente acessível.

Segundo o relatório em causa, da iniciativa da belga Anne Van Lancker (PSE), os governos dos Estados-membros e dos países candidatos são convidados a não agir judicialmente contra mulheres que tenham feito abortos ilegais.

Em comunicado, o Secretariado da COMECE manifesta-se particularmente contra "o apelo à legalização do aborto e à facilidade no acesso à pílula do dia seguinte em todos os Estados-membros e nos países candidatos".

A COMECE afirma, ainda, que a UE não deve pronunciar--se sobre matéria de saúde sexual ou aborto dos Estados--membros: "A União Europeia não tem nenhum poder ou responsabilidades relacionadas com o aborto ou qualquer questão relacionada com deliberações sobre saúde sexual ou reprodutora", afirma-se.

Este relatório, lê-se, serve apenas para "desacreditar" o Parlamento Europeu, uma vez que se está a pronunciar sobre matérias que não são da sua competência.

Além disso, "reforça as suspeita de que o Parlamento não tem nada de mais urgente a fazer.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)